22/6/12 0:01
Atualizado em 12/5/16 à 17:54

Agnelo Queiroz recebe nova desembargadora do TJ

Governador parabenizou a advogada Simone Lucindo, que toma posse nesta sexta-feira. Ela é procuradora do DF e integrava a lista tríplice do Quinto Constitucional


. Foto: Roberto Barroso

O governador do Distrito Federal, Agnelo Queiroz, acompanhado da primeira-dama, Ilza Queiroz, e do vice-governador, Tadeu Filippelli, recebeu hoje (21) a nova desembargadora do Tribunal de Justiça do DF e Territórios (TJDFT), a procuradora do DF Simone Costa Lucindo Ferreira. A advogada pública integrava lista tríplice de candidatos ao Quinto Constitucional da Advocacia, definida em votação no TJDFT há cerca de quatro meses e foi indicada pela presidenta Dilma Rousseff para ocupar o cargo. Simone Lucindo tomará posse amanhã (22), às 17h, em solenidade no TJDFT.

“Estamos todos muito orgulhosos ao ver um dos nossos quadros mais brilhantes indo para o Judiciário. A senhora representará muito bem nossa Procuradoria”, comemorou o governador Agnelo Queiroz.

Funcionária de carreira do GDF desde 1999, a advogada havia alcançado o topo da carreira. Na Procuradoria-Geral do Distrito Federal (PGDF), desempenhou diversas funções, entre elas a de procuradora-geral adjunta durante três anos. Militou junto ao TJDFT e nos tribunais superiores em processos relacionados a praticamente todas as áreas do Direito Público (administrativa, tributária, financeira, ambiental, urbanística e de pessoal).

Também foi responsável por ações de controle de constitucionalidade e pela análise e aprovação de todos os pareceres emitidos pela PGDF enquanto ocupou o segundo cargo na hierarquia da Casa. Integrou, ainda, o Conselho Superior da Procuradoria por quase quatro anos, como membro eleito e membro nato.

“É uma missão colocar minha força de trabalho a serviço do Judiciário, aproveitando a experiência adquirida durante esses anos em que acompanhei de perto questões do GDF relacionadas principalmente às políticas públicas”, avaliou Simone Lucindo.

O vice-governador Tadeu Filippelli lembrou que a crise política no DF em 2010 e as mudanças realizadas desde o começo de 2011 foram importantes para a carreira da procuradora. “Na sua experiência, a senhora ganha este momento diferente que os gestores públicos estão vivendo. A Procuradoria participou de tudo isso, porque vocês são os nossos anjos da guarda”, afirmou.

O governador e a primeira-dama presentearam a advogada com um par de brincos artesanais.

Também estiveram presentes à recepção no gabinete do governador o consultor jurídico do DF, Paulo Guimarães; o procurador-geral do DF, Marcelo Castello Branco; o porta-voz do governador, Ugo Braga; o procurador-geral adjunto do DF, Robson Caetano Sousa; a chefe de gabinete da Procuradoria do DF, Marcia Gazeta, e a secretária-adjunta da Mulher, Valesca Rodrigues Leão.

Carreira – Graduada em Direito pelo Centro de Ensino Unificado de Brasília (UniCeub) desde 1989, a mineira de Manhuaçu iniciou a carreira como servidora do Superior Tribunal de Justiça (STJ), onde trabalhou revisando votos, pareceres e sustentações orais.

Após dois anos de dedicação exclusiva aos estudos, foi aprovada, entre outros, nos concursos para delegado de Polícia Civil do DF, cargo que exerceu por seis meses, e de procurador do DF, que desempenha desde agosto de 1999.

Quinto Constitucional – A vaga ocupada pela nova desembargadora é proveniente da Lei 12.434/2011, que aumentou o número de desembargadores na Justiça do DF. A escolha da lista tríplice obedece ao artigo 94 da Constituição Federal, que reserva 1/5 dos lugares do Tribunal de Justiça do DF e Territórios (quinto constitucional) a advogados de notório saber jurídico e de reputação ilibada, com mais de 10 anos de efetiva atividade profissional. Os candidatos ainda precisam ser indicados em lista sêxtupla pelos órgãos de representação das respectivas classes.