20/4/17 18:15
Atualizado em 24/4/17 às 9:26

Governo fecha acordo para readequar projeto de reforma do Teatro Nacional

Espaço será reaberto por etapas, começando pelo foyer da Sala Villa-Lobos, já em agosto. Ao anunciar as medidas, Rollemberg lançou a marca dos 30 anos de Brasília como Patrimônio Cultural da Humanidade

A Secretaria de Cultura e o Instituto Euvaldo Lodi do Distrito Federal (IEL-DF) assinaram acordo de cooperação nesta quinta-feira (20) para readequação do projeto de reforma do Teatro Nacional Claudio Santoro. A previsão é que as obras comecem até o final do ano.

Durante entrevista coletiva, o governador Rodrigo Rollemberg anunciou acordo para reforma do Teatro Nacional e apresentou a marca dos 30 anos de Brasília como Patrimônio Cultural da Humanidade.
Durante entrevista coletiva, o governador Rodrigo Rollemberg anunciou acordo para reforma do Teatro Nacional e apresentou a marca dos 30 anos de Brasília como Patrimônio Cultural da Humanidade. Foto: Pedro Ventura/Agência Brasília

O anúncio foi feito pelo governador de Brasília, Rodrigo Rollemberg, em entrevista coletiva no Palácio do Buriti. “O acordo visa readequar o projeto à realidade financeira do DF e garantir recursos para a reforma”, disse. A estimativa original de custo para o projeto, em 2014, era de R$ 220 milhões.

A revitalização será acompanhada da entrega, em partes, dos espaços internos. Em agosto, haverá a reabertura do foyer da Sala Villa-Lobos, com exposição para homenagear os 80 anos do Instituto do Patrimônio Histórico e Artístico Nacional.

"O acordo visa readequar o projeto à realidade financeira do DF e garantir recursos para a reforma" Rodrigo Rollemberg, governador de Brasília

Segundo o secretário de Cultura, Guilherme Reis, a expectativa é que haja economia pela metade do preço original. “Revisamos o projeto para entregar de forma fracionada, para gastar menos e sem demorar”, disse.

Lançada marca dos 30 anos de Brasília como Patrimônio Cultural da Humanidade

Na entrevista, também foi feita a primeira demonstração pública da marca (símbolo gráfico) de comemoração dos 30 anos de Brasília como Patrimônio Cultural da Humanidade.

Marca em comemoração aos 30 anos de Brasília como Patrimônio Cultural da Humanidade foi apresentada durante a entrevista coletiva.
Marca de comemoração dos 30 anos de Brasília como Patrimônio Cultural da Humanidade foi apresentada durante a entrevista coletiva.

Até 7 de dezembro, data em que a entrega do título completa três décadas, o governo intensifica os cuidados com o patrimônio e atua também em outras obras em espaços culturais importantes nos próximos meses. A lista inclui:

  • Lançamento do programa Lugar de Cultura, com a proposta de buscar recursos privados e participação social na gestão do patrimônio
  • Revitalização dos monumentos do Complexo Cultural Sul – Museu Nacional Honestino Guimarães e Biblioteca Nacional de Brasília
  • Finalização da obra do Centro de Dança, em junho, e lançamento do processo de seleção de participação social na gestão, em maio
  • Publicação do edital de concorrência para reforma e ampliação do Museu de Arte de Brasília
  • Finalização da obra do Espaço Cultural Renato Russo, em outubro, e lançamento do processo de seleção de participação social na gestão, em agosto

Tudo isso intercalado com o acordo de cooperação técnica firmado em maio entre o governo de Brasília, a Organização das Nações Unidas para a Educação, a Ciência e a Cultura (Unesco) e a Agência Brasileira de Cooperação, do Ministério das Relações Exteriores.

O documento servirá para apoio técnico de especialistas em políticas públicas voltadas para o patrimônio, educação patrimonial e revitalização do Sistema de Museus e Rede de Bibliotecas.

Edição: Vannildo Mendes

Galeria de Fotos

Governo fecha acordo para reformar o Teatro Nacional