3/1/12 3:00
Atualizado em 3/1/12 às 3:00

Fauna do Distrito Federal

Instituto Brasília Ambiental faz levantamento dos animais vertebrados existentes no DF. Um dos objetivos é contribuir para tornar a fiscalização mais rigorosa nos casos de tráfico de animais

Instituto Brasília Ambiental

As espécies de animais vertebrados existentes no Distrito Federal representam 21,3% do total registrado em todo o Cerrado. A classe dos mamíferos possui o maior índice de ocorrência com relação a todo o bioma: no DF, estão 70% das espécies. Os dados são do projeto Fauna-DF, desenvolvido pela Coordenação de Estudos, Programas e Monitoramento da Qualidade Ambiental do Instituto Brasília Ambiental (Ibram).
 
O levantamento, que começou no final de 2011, consiste na compilação de dados obtidos a partir de uma revisão bibliográfica que consultou 24 artigos, 15 livros, quatro teses de doutorado, oito dissertações de mestrado e 17 sites especializados de fauna. De acordo com o coordenador do projeto, Rodrigo Augusto Lima, a ideia inicial era elaborar uma lista das espécies da fauna do DF ameaçadas de extinção, a exemplo do que ocorre em estados como São Paulo e Rio de Janeiro. “Mas, para isso, precisávamos antes realizar um levantamento das espécies existentes, para conhecê-las”, destacou.
 
No caso da classe das aves, o levantamento mostrou que o índice de ocorrência no Distrito Federal chega a 55% do total existente no Cerrado. Duas espécies de peixes, 13 de aves e 11 espécies de mamíferos que ocorrem no DF constam na lista de fauna ameaçada do Ministério do Meio Ambiente (MMA). O projeto identificou ainda duas espécies de roedores endêmicos do Distrito Federal – ou seja, que só ocorrem nesta região – e um deles, Juscelinomys candango, conhecido como rato-candango, integra a lista do MMA.
 
O levantamento, segundo Rodrigo Lima, contribuirá para tornar a fiscalização mais rigorosa nos casos de tráfico de animais, por exemplo, tendo em vista o valor ecológico das espécies, principalmente daquelas ameaçadas de extinção. “Além disso, o projeto contribui para a sensibilização da sociedade, ao mostrar a realidade do Distrito Federal”, afirmou.
 
Na próxima etapa, a equipe do Fauna-DF irá realizar um levantamento das espécies de invertebrados existentes no Distrito Federal. A pesquisa bibliográfica já começou e a expectativa é de que os dados estejam disponíveis até o final do próximo ano. O coordenador do projeto reforça ainda que a participação da comunidade científica é imprescindível para garantir a constante atualização dos dados obtidos pelo levantamento.
 
Diversidade – No Brasil, existem cerca de 8 mil espécies de animais vertebrados. Do número total de aves registradas em todo o país, 45,6% estão no Cerrado. No caso dos peixes, répteis e mamíferos, o índice de ocorrência nesse bioma, quando comparado com o total do país, supera os 30%. Já na classe dos anfíbios, 121 das 877 espécies brasileiras estão no Cerrado.