31/10/12 13:04
Atualizado em 17/5/16 às 14:37

Candangolândia completa 56 anos de muita história

Na série semanal de entrevistas com administradores regionais, João Hermeto de Oliveira Neto detalha ações e comemorações do aniversário da Candangolândia


. Foto: Pedro Ventura

Neste sábado (3), a Candangolândia comemora seu 56º aniversário, e o administrador João Hermeto de Oliveira Neto fala das iniciativas realizadas na cidade e das comemorações na região administrativa que abriga quase 20 mil pessoas.

A origem da cidade se confunde com início da construção de Brasília, uma vez que a Candangolândia abrigava os pioneiros que ajudaram a erguer a capital federal. O primeiro acampamento, criado pelo presidente Juscelino Kubitschek, foi construído em 1956 pela Companhia Urbanizadora da Nova Capital (Novacap) para abrigar escolas, posto de saúde, restaurante, entre outras instalações, além das residências das equipes técnicas e administrativas da empresa.

Qual o maior presente da cidade nesse 56º aniversário?

A maior obra do GDF na Candangolândia é o complexo de Esporte e Lazer na entrada Sul da cidade. A estrutura vai abrigar um campo de futebol semioficial com refletores, dois vestiários, tribuna de honra e arquibancadas para receber até 1,5 mil pessoas. Como o mês de novembro é todo destinado às comemorações do aniversário da cidade, a entrega será realizada até dia 20. É importante ressaltar que a área que abrigará o complexo, local privilegiado, estava esquecida há muito tempo. Diariamente, 120 mil carros passam por lá.

Como o senhor define a Candangolândia atualmente?

Como uma das melhores cidades para se viver no DF. O nosso índice de violência é baixo. É claro que temos problema com drogas, como toda cidade, mas, em contrapartida, não temos desgastes como os engarrafamentos. Estamos a 5km do Plano Piloto, ao lado do ParkShopping e da Nova Rodoviária. Com a construção do complexo esportivo, a Candangolândia ultrapassará as outras regiões em esporte e lazer.

Existe uma tradição de comemorações de aniversário? Quais são elas?

Amanhã (1º), teremos o tradicional desfile cívico-militar. Depois vêm o corte do bolo e a entrega de certificados e medalhas para pioneiros e colaboradores da administração regional. Dia 6 de novembro, a Câmara Legislativa fará sessão solene na cidade. Nos dias 9,10 e 11, os moradores poderão apreciar shows de artistas locais.

No mês de outubro, o Cofre Público de Brasília e a Biblioteca da Candangolândia foram reinaugurados. Em sua opinião, essa medida influenciará o turismo local?

Com certeza. A Candangolândia está em crescimento. Outro motivo é que as grandes concessionárias se estabeleceram aqui. Antigamente, eram os motéis que empregavam os moradores locais, mas agora, essas empresas estão ocupando esses espaços. Fiz um acordo com os proprietários das concessionárias sobre a valorização do nome da cidade. Eu pedi que colocassem o nome da Candangolândia no endereço e não apenas Saída Sul, como antes. Assim, essa valorização aquece o mercado e o turismo local.

Quais as outras medidas para ampliação de renda e geração de emprego para a comunidade?

A administração regional fez um acordo com as empresas locais para dar oportunidade do primeiro emprego aos jovens. É a valorização e a chance para que esses jovens possam desenvolver um ofício na própria cidade e garantir o emprego.