14/11/12 18:25
Atualizado em 17/5/16 às 14:37

Regularização de terrenos e infraestrutura de qualidade no Itapoã

Na série de entrevistas semanais com administradores regionais, Donizete dos Santos destaca o planejamento para o Itapoã e os investimentos na infraestrutura e mobilidade urbana


. Foto: Pedro Ventura

O administrador regional do Itapoã, Donizete dos Santos, empossado há cerca de 90 dias, fala das obras em andamento e dos projetos para melhorar a infraestrutura da cidade. A meta é investir em mobilidade urbana, com a duplicação das duas rodovias que passam pela região administrativa, pavimentação de vias e revitalização da avenida principal.

Quais os principais projetos previstos para a cidade?

Estamos focados em cinco macro projetos. Pretendemos duplicar as rodovias DFs 250 e 001, que margeiam a cidade e são importantes para o deslocamento da comunidade e para escoar a produção agrícola, pois passam pela zona rural. Vamos asfaltar as quadras 318, 378, 379, 202 e 203, e reestruturar a Avenida Del Lago, que tem trânsito nos dois sentidos. A proposta é transformá-la em via de mão única, com acessibilidade, sinalização e paradas de ônibus, além de abrir duas novas avenidas, de forma a aquecer o comércio da cidade. Todas essas demandas tiveram participação da população, por meio de audiências públicas. Também pretendemos criar o Setor de Oficinas do Itapoã.

Qual o andamento desses projetos?

Estão prontos, e foram encaminhados à Comissão de Orçamento e Finanças da Câmara Legislativa do DF. A expectativa é que sejam incluídos na Lei Orçamentária Anual (LOA) deste ano, para que possamos iniciar as obras em 2013. Já a proposta de destinação de área para abrigar as quase 100 oficinas instaladas em setores residenciais está sob apreciação da Sedhab (Secretaria de Habitação, Regularização e Desenvolvimento Urbano) e do Ibram (Instituto Brasília Ambiental). No próximo dia 26 teremos reunião com representantes dos dois órgãos para tratar do assunto.

Que obras estão em execução?

Estamos com 15 obras em andamento e devemos terminá-las até dezembro. Entre elas, podemos destacar a construção de quebra-molas; de dois estacionamentos – um ao lado do restaurante comunitário e outro no posto policial; instalação de dois Pontos de Encontro Comunitário (PECs) e de placas de endereçamento; limpeza e instalação de bocas de lobo; e colocação de proteção metálica nas ciclovias.

Existem projetos sociais de incentivo ao lazer ou esportes?

A gerência de esportes da administração promove campeonatos de futebol na cidade, de forma gratuita. Uma vez por semana os colaboradores se juntam à administração e realizam jogos que envolvem cerca de 120 crianças das ligas esportivas amadoras. Até dezembro devemos terminar o campo sintético, às margens da DF-001.

Há alguma iniciativa para desenvolvimento da economia?

Fizemos parceria com o Banco do Brasil para atender os microempresários, com incentivos de até R$ 2,5 mil e linha de crédito facilitada. Mesmo que os empreendedores não tenham CNPJ, podem ter acesso ao benefício. Nesse caso, o incentivo pode chegar a até R$ 1.050. 

Qual a principal realização desde o início de 2011?

Sem dúvida alguma, a mais importante foi a regularização fundiária do Itapoã. No dia 6 de novembro a União doou as terras ao GDF, que priorizou a escrituração dos lotes. A partir de março do próximo ano começaremos a entregar aos moradores os documentos de posse definitiva dos imóveis. Foi uma medida importantíssima, que garante a estabilidade e a segurança aos moradores.