5/12/12 12:00
Atualizado em 17/5/16 às 14:35

Com inauguração de obras, Núcleo Bandeirante comemora 56 anos

Na série semanal de entrevistas com administradores regionais, a AGÊNCIA BRASÍLIA conversa com o administrador Elias Dias Carneiro, que detalha as ações para comemorar o aniversário da cidade que trabalha para se tornar um exemplo em sustentabilidade.


. Foto: Brito

No próximo dia 19, o Núcleo Bandeirante completará seu 56° aniversário, e as festividades já começarão a partir desta sexta-feira (7). O administrador da cidade, Elias Dias Carneiro, detalha as comemorações, as ações realizadas e o principal objetivo desta gestão: tornar o Núcleo Bandeirante a cidade da sustentabilidade. “Estamos trabalhando em sintonia com o governo para melhorar a qualidade ambiental do Núcleo Bandeirante e mostrar que podemos sair na frente na questão da sustentabilidade”, destaca o administrador.
 

Com o título Comemore o aniversário da cidade que faz mais pelo Meio Ambiente, a campanha deste ano destaca as atividades desenvolvidas nessa área, como o projeto Bandeirante Consciente, que mobiliza a comunidade em torno do horário da coleta e da importância da reciclagem dos resíduos. Em 2012, o Núcleo Bandeirante desenvolveu o programa Viver Bandeirante Ambiental, uma proposta que envolve a preservação da natureza por meio do exercício da cidadania.
 

Qual será o maior presente da cidade nesse 56º aniversário?
 

As mais de 40 obras que entregaremos à população no dia 7 de dezembro. A maioria delas são reformas, como a da biblioteca da cidade, de oito quadras de esporte, dos parquinhos e do prédio deteriorado da Junta Militar. Os 13 Pontos de Encontro Comunitário (PECs) foram concluídos, e mais dois têm previsão de entrega ainda para este mês. Também colocamos iluminação em vários pontos da cidade, ampliamos estacionamentos e recapeamos o asfalto.
 

O que terá de especial no aniversário deste ano?
 

O Núcleo Bandeirante vai inaugurar a Vila Sustentável nesta sexta-feira (7). Na decoração de Natal, foram utilizadas mais de 50 mil garrafas PET, arrecadadas pelos moradores para confecção da árvore, dos bonecos de neve, dos anjos e das velas. Essa é uma forma de incentivar a sustentabilidade e a coleta seletiva na cidade.
 

Quais são os principais projetos para a cidade?
 

O foco serão os trabalhos que envolvem o meio ambiente. Queremos iniciar a coleta seletiva, assim como a reciclagem, já no próximo ano. Com o programa Viver Bandeirante Ambiental, desenvolvemos este ano ações para iniciar a coleta de materiais para reciclagem. Com o Bandeirante Consciente, em 2011, realizamos campanhas para mobilizar a população sobre a importância da reciclagem. Também temos projetos em estudo para os próximos anos, como a construção de mais ciclovias, trilhas e PECs.
 

E qual será o impacto dessas iniciativas para a população?
 

Buscar melhorias para o meio ambiente é, atualmente, a grande bola da vez, e vai ao encontro das recomendações do GDF para garantir qualidade de vida aos moradores. O nosso grande ideal é reciclar o máximo possível e associar essa iniciativa a outras que estão em curso. Assim, damos o primeiro passo para termos uma cidade ecologicamente correta.
 

Há projeto de revitalização do córrego Riacho Fundo, que corta o Núcleo Bandeirante?
 

Sim. Faremos no dia 7 de dezembro o lançamento dessa revitalização, como parte das medidas que envolvem o meio ambiente. O córrego sofre um processo de assoreamento nas margens que, principalmente nessa época de chuva, acaba afetando o Lago Paranoá. Em 2013, buscaremos parcerias com empresas, ONGs e o governo federal para mudar isso. O objetivo é que o córrego Riacho Fundo seja, no futuro, uma fonte de energia que contribua para gerar iluminação.
 

Quais são as principais demandas da população?
 

Atualmente, os principais pedidos são referentes à aplicação das políticas públicas, como mais asfaltamento e iluminação. Buscamos ouvir a comunidade, nos aproximando cada vez mais dela. Antes, a maioria dos pedidos era para execução de reformas. E muitas delas serão entregues no aniversário da cidade.
 

Como a administração se organiza para ouvir as demandas dos moradores?
 

O principal foco é responder de forma rápida a demanda. Por isso, eu encontro pessoalmente com os representantes da população no coreto da cidade, uma das obras que foi entregue à população. Essa iniciativa nos deixou mais próximos da comunidade e tem sido elogiada, tanto por eles como pelo governo.