31/1/13 17:32
Atualizado em 17/5/16 às 14:11

GDF reforça infraestrutura de Samambaia

Na série semanal de entrevistas com administradores regionais, Risomar Carvalho destaca à AGÊNCIA BRASÍLIA que Samambaia recebe grandes investimentos, em todas as áreas, para fortalecer seu desenvolvimento. Novas construções e restauração dos espaços públicos fazem parte da rotina da cidade


. Foto: Mary Leal

Empossado em 1º de janeiro de 2011, Risomar Carvalho afirma que Samambaia avança com a realização de obras e o aumento dos serviços públicos, além de reforma e manutenção de calçadas, quadras de esporte e outros equipamentos. Ele conta que, agora, a cidade está iluminada, com mais espaços de lazer, não tem pontos de alagamento, e ganhou 16 mil placas de endereçamento. O administrador ressalta, ainda, que o atendimento na área de Saúde foi ampliado com a reforma do Hospital Regional da cidade, a abertura da Unidade de Pronto Atendimento (UPA) e a construção de três Clínicas da Família.
 

A partir do início deste ano letivo, as mães também contarão com uma creche para crianças de 4 e 5 anos. De acordo com Risomar, outras sete unidades serão licitadas até fevereiro. Já o campus da escola técnica do Instituto Federal de Brasília (IFB), que hoje funciona parcialmente, terá sua estrutura completamente inaugurada em setembro próximo. A expectativa é que 2,8 mil alunos sejam atendidos. A segurança também foi reforçada com 12 novas viaturas policiais e com a sede definitiva para o 11º Batalhão da Polícia Militar.
 

Qual o principal investimento do GDF em Samambaia?
 

Na infraestrutura da cidade. Só em iluminação pública, foram aplicados R$ 8 milhões para instalar mil postes, trocar luminárias e restaurar o sistema de abastecimento elétrico. A meta para este ano é investir mais R$ 3,7 milhões na colocação de 500 postes. Também já foram iluminadas 34 quadras de esportes e 28 playgrounds, além das principais avenidas e quadras internas da cidade. Samambaia nunca possuiu sinalização de endereçamento. Agora, os moradores e visitantes têm o auxílio de 16 mil novas placas. A administração regional pretende instalar mais 24 mil, totalizando 40 mil placas em toda a cidade. O custo com essa iniciativa é de R$1 milhão. Também foram construídos oito retornos, a via DF-459, que liga a cidade ao Setor P-Sul, em Ceilândia, e 10km de avenidas foram recapeados.
 

A área de Saúde também foi contemplada?

Bastante. A população recebe serviços de saúde em três Clínicas da Família, recentemente inauguradas. Outras três, resultado do investimento de R$ 6 milhões, serão entregues até o fim de 2013. Além disso, foi inaugurada uma Unidade de Pronto Atendimento (UPA), e o Hospital Regional de Samambaia foi reformado e ganhou 10 leitos de Unidade de Terapia Intensiva (UTI). Os moradores terão, também, até o fim deste ano, um Centro de Atendimento Psicosocial (Caps) para tratamento de pessoas com dependência química.

 

A cidade tinha pontos de alagamento. A situação foi resolvida?

 
Sim. Para acabar com esse problema, desobstruímos totalmente 86 bocas de lobo. Além disso, fizemos 800 metros lineares de ramais de águas pluviais. Com essas intervenções, não temos mais pontos intransitáveis no período chuvoso. 

 

Há ações para que as pessoas possam andar com mais conforto e segurança?
 

Sim. Nós construímos 21 mil m² de calçadas e 4 mil metros lineares de meio-fio. Todas essas obras garantem acessibilidade para pessoas com necessidades especiais. Quem utiliza o transporte público também foi beneficiado com a instalação de 31 paradas e 11 baias de ônibus. Além disso, a administração regional, em parceria com o Departamento de Trânsito (Detran), revitalizou as 800 faixas de pedestre.
 

Quais os avanços na área de Educação?
 

Nós vamos inaugurar, até setembro deste ano, a estrutura completa da escola técnica do Instituto Federal de Brasília, que já funciona parcialmente. O campus ocupa área total de 22 mil m² e terá capacidade para 2,8 mil alunos. Os cursos são voltados para a área da Construção Civil, já que a cidade, em processo de verticalização, conta com mais de 560 obras em andamento e absorve 34% da mão de obra local.
 

Samambaia terá creches?
 

O Centro de Educação Infantil 210 está pronto para começar a funcionar no início deste ano letivo. A expectativa é atender 200 crianças de 4 e 5 anos. Até fevereiro, serão licitadas mais sete creches. Essas unidades da Secretaria de Estado de Educação são fundamentais para as mães que trabalham e precisam deixar seus filhos em local adequado. Essa medida demonstra a preocupação do governo em cumprir seu papel social.
 

Quais são as obras de ampliação das áreas de lazer?
 

A comunidade tem à disposição 20 Pontos de Encontro Comunitário (PECs), e mais três serão entregues até junho. Cada PEC tem o investimento de R$ 50 mil, totalizando R$ 1,150 milhão. Além disso, 14 parques infantis e 18 quadras poliesportivas foram reformados e mais duas novas quadras foram construídas. Inauguraremos, também, quatro novas quadras de esportes, previstas para ficarem prontas até outubro de 2013. Outra melhoria é a reforma do Estádio Regional de Samambaia, com o custo de R$ 122 mil, e que ficará pronta até junho deste ano.

 

Mais algum equipamento público foi instalado na cidade?

 

O 11º Batalhão de Polícia Militar, que funcionava em local provisório, agora tem sede definitiva. Após a transferência para o novo espaço, os 600 policiais militares do batalhão receberam mais seis viaturas, que se somaram às 12 já entregues à guarnição. Com isso, são 18 novos carros de polícia. Já o Corpo de Bombeiros Militar (CBM) ganhou mais um espaço no centro da cidade, e quatro carros para auxiliar a realização de suas atividades.
 

O que a comunidade ainda pode esperar?
 

Um Complexo Cultural, que será construído para promover manifestações artísticas. No local haverá apresentações de teatro, cinema, dança, entre outros. O edital de concorrência pública para escolher a empresa executora das obras será publicado em fevereiro. Outra novidade é a passarela de pedestres que liga Samambaia ao Riacho Fundo II. O GDF investiu R$ 3,1 milhões na construção da estrutura, que está em fase de acabamento.