22/2/13 11:05
Atualizado em 17/5/16 às 14:10

Melhorias no trânsito de Taguatinga

Na série semanal de entrevistas com administradores regionais, Carlos Alberto Jales apresenta à AGÊNCIA BRASÍLIA um balanço de ações para promover o desenvolvimento de Taguatinga. Segundo ele, alguns resultados do trabalho já podem ser notado na circulação de veículos da cidade, que conta com  vários projetos em execução para evitar congestionamentos


. Foto: Beto Silva

O administrador Regional de Taguatinga Carlos Alberto Jales, empossado em 11 de outubro de 2011, conta que ocupar o cargo é um orgulho, já que mora na região administrativa desde criança. Segundo ele, o conhecimento da cidade auxilia na identificação das áreas e pontos que mais necessitam de investimento. Em sua avaliação, o recapeamento e restauração de ruas, a criação de recuos para ônibus e os projetos para mudar o trânsito estão entre os principais avanços já obtidos.

Carlos Jales também ressalta que dois parques ecológicos receberam novos equipamentos públicos. Além disso, os moradores contam com a manutenção e construção de ciclovias, quadras de esporte, Pontos de Encontro Comunitários, parques infantis e melhoria da iluminação pública.

Qual a principal medida adotada pelo governo desde o início de 2011?

Acredito que um dos principais avanços é quanto ao trânsito. Restauramos cerca de 20 ruas e trocamos todo o asfalto da Avenida Elmo Serejo, que liga Taguatinga a Ceilândia. Fizemos cerca de 10km de recapeamento, além de operação tapa-buraco em toda a cidade. A Avenida Comercial Sul também foi revitalizada e ganhou estacionamentos, calçadas, ciclovias e acessibilidade para pessoas com necessidades especiais. Além disso, mais de mil vagas de estacionamento foram criadas. Houve, ainda, a construção de recuos para que os ônibus não atrapalhem o fluxo dos carros enquanto estiverem parados aguardando a entrada e saída dos passageiros.

Há mais alguma ação prevista para melhorar o trânsito?

Sim. Estamos em diálogo com a população, por meio de audiências públicas, para instituir sentido único nas avenidas Comercial e Samdu, o que facilitará o tráfego de veículos e evitará congestionamento. Essas vias, utilizadas por aproximadamente 1,3 milhão de pessoas por dia, também receberão 3 mil vagas de estacionamento. Outra proposta é a construção de um túnel no centro da cidade para melhorar o sistema de transporte no Corredor Oeste. Há, ainda, a previsão da criação de corredor exclusivo para ônibus na faixa central das avenidas Comercial Sul e Norte. Para executar todas essas ações, além de ouvir a população, o governo está realizando estudos para avaliar a viabilidade dos projetos.

O que foi feito para oferecer mais conforto aos pedestres?

Iniciamos a construção de 10km de calçadas e estamos em fase final de licitação para construir mais 14km, além de 8 mil metros de meios-fios. Todas essas obras atendem o requisito de acessibilidade. Também instalamos 400 placas de endereçamento para facilitar a localização. E, para manter a cidade limpa, colocamos 400 lixeiras perto de cada sinalização nova.

Há outras ações para melhorar a infraestrutura?

O GDF, por meio da Companhia Energética de Brasília (CEB), investiu R$ 1,5 em iluminação. Com isso, a cidade recebeu cerca de 50 postes de iluminação, e as luminárias antigas foram trocadas. Além disso, a Escola Classe 19, que tinha estrutura muito precária, foi completamente reconstruída e já está pleno em funcionamento.

A cidade oferece espaços de lazer e para a prática de esportes?

Taguatinga tem muitas áreas e equipamentos de lazer. A administração regional revitalizou grande parte deles em parceria com a Companhia Urbanizadora da Nova Capital (Novacap) e vários órgãos do governo. Com isso, foram restaurados 25 parques infantis, 22 quadras de esporte e 21 praças. Os moradores também podem contar com 30 novos Pontos de Encontro Comunitário (PECs) e 18 quadras poliesportivas recém-inauguradas.

Os parques ecológicos também recebem manutenção?

No Taguaparque, por exemplo, construímos ciclovia e parque infantil, vamos plantar 10 mil mudas de árvores. Em breve, será inaugurada a Tenda da Saúde, onde médicos e enfermeiros vão aferir pressão e medir a glicose, além de oferecer outros serviços. Já o Parque Vivencial de Taguatinga ganhou duas ciclovias, campo de futebol com grama sintética, três PECs e três parques infantis.

Como está a área de Saúde?

A Unidade de Terapia Intensiva (UTI) do Hospital Regional de Taguatinga (HRT) foi reformada, e o bloco materno-infantil receberá um parque destinado aos pacientes da ala pediátrica. A previsão é que o espaço seja inaugurado dentro de 30 dias. Houve também restauração e troca de equipamentos médicos de cinco dos sete postos de saúde, que também receberam pintura, manutenção das redes elétrica e hidráulica e novos aparelhos de ar condicionado.