8/9/13 13:44
Atualizado em 8/9/13 às 13:44

Cirurgias plásticas ajudam na recuperação de pacientes em Sobradinho

São atendidos pacientes acidentados ou em tratamento de câncer


. Foto: Mary Leal – 30/05/2012

SOBRADINHO (8/9/13) – Pacientes do Hospital Regional de Sobradinho que foram vítimas de acidentes, tiveram fraturas ou foram diagnosticados com câncer podem solicitar cirurgias reparadoras, serviço oferecido na própria unidade de saúde sem que os assistidos precisem de auxílio de especialistas externos.

 

O estudante Adriano Santos Pereira, 18 anos, caiu de uma motocicleta, fraturou as duas pernas e, após tratar-se na ortopedia, realizou uma cirurgia para repor a pele e os músculos atingidos no acidente.

 

“Eu não sentia nada (ao tocar nas pernas) e agora já começo a sentir. Além de ver o resultado, pouco a pouco, aumenta a autoestima da gente, porque com a perna feia e machucada, nem bermuda eu queria colocar mais”, contou o jovem.

 

Com diagnóstico de câncer de pele há três anos, a dona de casa Valda Rosa de Sousa, 70 anos, foi atendida por uma equipe de cirurgiões para realizar a reconstrução da face, procedimento realizado há 20 dias.

 

“Antes, eu não conseguia me olhar no espelho e tinha um buraco em meu rosto. Eu tinha vergonha de sair de casa. Agora, sou muito agradecida aos doutores que me atenderam e, quando meu rosto desinchar, vou ficar ainda melhor”, afirmou.

 

Segundo o cirurgião plástico Leonardo Magalhães, integrante da equipe do Hospital Regional de Sobradinho, as cirurgias reparadoras são feitas em quatro áreas prioritárias: câncer de pele, mastectomia, acidentados e orelhas de abano.

 

“Na ortopedia, por exemplo, operamos os paraplégicos portadores de úlceras de decúbito, os pacientes de fraturas expostas ou feridas de grande extensão, que necessitam de enxertos ou retalhos. Também fazemos reconstrução do tecido, com o intuito de fazer o paciente se sentir bem novamente”, explicou.

 

O atendimento acontece em esquema eletivo, com o auxílio de outros três cirurgiões, e cobre ambulatórios, centro cirúrgico e enfermarias.

 

Há dias específicos em que os pacientes internos do próprio HRS são atendidos, e dias para os externos, de outras regionais.

 

(F.M./M.M.)