8/5/14 21:43
Atualizado em 8/5/14 às 21:43

Trânsito próximo ao viaduto da W3 Sul sofrerá intervenções

Primeira mudança será neste fim de semana; alterações são importantes para finalização da obra


. Foto: Brito

BRASÍLIA (8/5/14) – As obras do viaduto da W3 Sul chegam à fase final, e, para que elas sejam concluídas dentro do prazo previsto – até o final de maio -, algumas intervenções no trânsito deverão ser feitas nos próximos dias. Já neste sábado (10) e domingo (11) será interditada a pista da entrada do Setor Policial Militar, sentido Eixão, entre a Escola Nacional de Administração Pública (Enap) e o Corpo de Bombeiros.

 

“Pedimos desculpa e a compreensão da população por causa das mudanças no trânsito. Mas é necessário para que a gente cumpra o compromisso de entregar o viaduto até a Copa do Mundo. O sistema viário total do viaduto será entregue no final deste mês, e no início de junho faremos a parte de paisagismo e iluminação”, destacou o vice-governador Tadeu Filippelli. Ele observou que todas essas mudanças serão necessárias para fazer as alças de acesso.

 

A primeira parte da obra será liberada na próxima terça-feira (13), quando os carros poderão passar por cima dele. Nesse momento, haverá outras mudanças no trânsito: o retorno, com semáforo, de acesso ao Setor Policial sentido Eixão, será deslocado para frente e ficará assim até a entrega total do empreendimento. Além disso, o atual desvio do Setor Policial sentido Octogonal, que hoje tem três faixas, ficará com apenas uma para acesso exclusivo à W3 Sul.

 

O restante das mudanças será feito também aos finais de semana. Nos próximos dias 17 e 18 de maio, o desvio de acesso à W3 Sul será totalmente interditado. E nos dias 24 e 25 de maio, o trânsito da W3 Sul sentido Setor Hospitalar será interditado na altura da 714/715 Sul.

 

“Enquanto estiverem ocorrendo essas obras, será instalada iluminação provisória sobre o viaduto, além de guardrail para garantir a segurança dos motoristas”, observou o secretário de Obras, David de Matos.

 

VANTAGENS – Quando concluído, a série de vias terá 55 metros de comprimento por 38 metros de largura e 5,5 metros de altura. Isso permitirá que, além de carros, passem pelo local ônibus do Expresso DF Oeste e, futuramente, o Veículo Leve sobre Trilhos (VLT).

 

Com a conclusão das obras, os motoristas passarão a ter novas vias de acesso à W3 Sul. “Isso vai trazer flexibilidade ao trânsito e diminuir os engarrafamentos, principalmente próximo ao cemitério”, frisou o secretário.

 

O valor total do empreendimento, incluindo drenagem, urbanização e iluminação, é de cerca de R$ 20 milhões.

 

MEMÓRIA – A construção do viaduto fazia parte da implementação do VLT, mas a obra foi paralisada em setembro de 2010 por determinação da Justiça, o contrato foi cancelado e o projeto, inutilizado. “Em três anos e quatro meses tivemos um longo caminho a percorrer, e, até outubro de 2011, não podia se fazer nada ali”, explicou Tadeu Filippelli.

 

Segundo ele, depois de liberada a construção pela Justiça, ainda foi preciso vencer alguns obstáculos. “Precisamos fazer um novo projeto, um novo orçamento, uma nova licitação e, aí sim, o contrato e a obra. Foi um período curto até fazer tudo isso”, complementou o vice-governador.

 

 mapa 01

  

(A.F/J.S*)