14/1/15 21:58
Atualizado em 12/5/16 às 17:52

Elefante ferido do Zoológico de Brasília recebe tratamento adequado

Curativo é feito duas vezes ao dia, e lesão na região dorsal de Chocolate já está em processo de cicatrização

BRASÍLIA (14/1/15) — Há duas semanas, o elefante Chocolate apresentou um ferimento na região dorsal, provavelmente causado pelo atrito da pele do animal com a árvore do recinto que ocupa no Zoológico de Brasília. Assim que a lesão foi identificada, se deu início ao tratamento com o uso de medicações tópicas (curativos com soluções antissépticas e larvicidas), antibiótico e anti-inflamatório.

Para propiciar ambiente mais adequado, foi também ampliado o “lameiro” do recinto, muito apreciado pelos elefantes, que têm o comportamento comum da espécie de arremessar lama no dorso. Em contato com a pele, a lama serve como proteção solar e previne a ação de moscas e outros insetos (ectoparasitas). Além do curativo feito duas vezes ao dia, os tratadores, veterinários e biólogos do Zoológico de Brasília acompanham diariamente o comportamento do animal. A cicatrização da área afetada é visível.

Em momento algum o tratamento foi interrompido ou adiado por falta de técnicos habilitados. A Fundação Jardim Zoológico de Brasília não ficou nenhum dia sem assistência profissional de médicos veterinários, biólogos e tratadores.