19/9/15 22:35
Atualizado em 19/7/17 às 18:08

Cerimônia coletiva une 79 casais

Solenidade de casamento comunitário ocorreu no Centro de Convenções Ulysses Guimarães. Programa Alma Gêmea já formalizou 797 matrimônios em Brasília

Foto: Tony Winston/Agência Brasília

Ao colocar os pés para fora de um dos três ônibus que levaram 79 noivas ao Centro de Convenções Ulysses Guimarães, a coordenadora de assistência social Divina Genesy Teles, de 65 anos, já procurava pelo futuro marido. “É muita ansiedade”, desabafou. Não demorou para que Jesuíno Barra, de 82, aparecesse. “Está linda”, elogiou o aposentado. Juntos há duas décadas, o casal tem seis filhos: “Três meus e três dele”, disse Divina.

Moradores do Guará I, eles contam que escolheram oficializar a união no programa Alma Gêmea pelo clima do evento. “É muito bom estar entre várias pessoas felizes, que querem estar juntas”, afirmou a noiva. O companheiro emendou: “Além de tudo, é prático”.

Já a manicure Adaílda de Oliveira, de 30 anos, e o barbeiro Ricardo Ferreira Feliciano, de 36, aproveitaram a oportunidade para economizar. “Após 13 anos juntos, vimos que agora seria o melhor momento, e ainda poderemos usar o dinheiro que seria gasto com uma cerimônia para outra coisa”, disse o morador do Gama.

“É uma forma não só de estimular a cidadania e de regularizar a situação legal dessas pessoas, mas também uma oportunidade de promover a cerimônia, um ritual importante para muitos casais”, destacou o secretário de Justiça e Cidadania, João Carlos Souto.

Direitos

Idealizado pela Secretaria de Justiça e Cidadania, por meio da Subsecretaria de Políticas para a Justiça e Cidadania, o programa — que neste sábado (19) chegou à 12ª edição — é destinado a casais de baixa renda. O Alma Gêmea tem como objetivos incentivar o casamento e ampliar as garantias dos direitos patrimoniais, sucessórios e previdenciários da família.

Por meio de parcerias com a pasta, a iniciativa privada patrocina a cerimônia civil e as taxas de cartório, além de cabeleireiro e maquiagem para as noivas.

O projeto — que ocorre desde 2012 em pontos turísticos de Brasília, como a Ponte JK (2013) e o Parque da Cidade (2014), além das regiões administrativas — já uniu 876 casais. Em maio, 51 deles legalizaram a união em cerimônia no Teatro Pedro Calmon, no Setor Militar Urbano.

Segundo o secretário João Carlos Souto, a previsão é que as inscrições para o Alma Gêmea 2016 comecem em março e a cerimônia ocorra em maio.

Galeria de Fotos

Cerimônia coletiva une 81 casais