Fale com o Governo Ações em Destaques

29/2/16 às 22:04, Atualizado em 12/5/16 às 18:03

Melhorias na gestão fiscal terão investimento de US$ 36,7 milhões

Empréstimo do governo com o BID será revertido na modernização de sistemas de controle para evitar sonegação de impostos e aumentar a arrecadação

Saulo Araújo, da Agência Brasília


. Foto: Andre Borges/Agência Brasília

A modernização da gestão fiscal é uma das ferramentas do governo de Brasília para enfrentar a crise financeira e elevar a arrecadação do Distrito Federal em 2016. Nesta segunda-feira (29), o Executivo e o Banco Interamericano de Desenvolvimento (BID) firmaram um empréstimo de US$ 31,9 milhões, a ser pago em até 20 anos.

O recurso será destinado ao desenvolvimento e ao aperfeiçoamento de sistemas de controle de arrecadação tributária, medida que minimizará a sonegação em Brasília. A contrapartida do DF é de US$ 4,7 milhões, o que totaliza US$ 36,7 milhões de investimentos.

O governador Rodrigo Rollemberg destacou que o aprimoramento dos mecanismos de controle das Secretarias de Fazenda e de Planejamento, Orçamento e Gestão vai se reverter em mais qualidade dos serviços prestados à população.

“Nosso programa coloca a eficiência, a transparência e a desburocratização como pilares essenciais na administração pública”, afirmou. “Esse financiamento vai contribuir para atingirmos esses objetivos, pois a melhoria dos processos de arrecadação é fundamental para que o Estado possa recuperar a capacidade de investimento para fazer com que as benfeitorias cheguem aonde a população mais necessita.”

Segundo o secretário de Fazenda, João Antônio Fleury, o empréstimo será usado na elaboração de uma rede integrada de dados, no treinamento de servidores e no refinamento da fiscalização tributária, entre outros. “Vamos buscar melhores resultados gerando recursos não só para dentro do governo, mas também em uma distribuição de valores mais precisa, o que vai se transformar em investimento em educação, saúde e outras áreas”, disse Fleury.

O representante do BID no Brasil, Hugo Flores, elogiou a intenção de o Executivo aperfeiçoar a área de gestão fiscal. “Estamos entusiasmados em apoiar o Distrito Federal na elaboração desse programa”, reforçou.

Também compareceram à solenidade a secretária de Planejamento, Orçamento e Gestão, Leany Lemos, a procuradora-geral da Fazenda Nacional, Sônia Portela, e a esposa do governador, Márcia Rollemberg.

Veja a galeria de fotos:

https://www.flickr.com/photos/agenciabrasilia/albums/72157665211078466″ title=”Melhorias na gestão fiscal terão investimento de US$ 36,7 milhões”>https://farm2.staticflickr.com/1445/24755674084_4373f92923_c.jpg”width=”800″ height=”532″ alt=”Melhorias na gestão fiscal terão investimento de US$ 36,7 milhões”>

 

Últimas Notícias