Fale com o Governo Ações em Destaques

16/3/16 às 18:54

Jovens de unidade de internação ganham carteira de trabalho

Mutirão para emitir o documento ocorre no Recanto das Emas, onde ficam os que cumprem os últimos três meses da medida socioeducativa

Samira Pádua, da Agência Brasília


. Foto: Tony Winston/Agência Brasília

A Unidade de Internação de Saída Sistemática no Recanto das Emas recebe, desde terça-feira (14), um mutirão para emissão da carteira de trabalho em parceria da Secretaria do Trabalho, Desenvolvimento Social, Mulheres, Igualdade Racial e Direitos Humanos com a Secretaria de Políticas para Crianças, Adolescentes e Juventude. Vinte e seis jovens já foram beneficiados com a iniciativa que deve terminar na quinta-feira. 

“O acesso a esse tipo de documento é importante para garantir o objetivo final da nossa unidade, a inserção do jovem no mercado de trabalho”, explica o vice-diretor do local, Anderson Hirley. De acordo com ele, a ação foi inédita. O usual é o encaminhamento do jovem para postos externos que fazem o serviço, acompanhados por agentes socioeducativos.

Modelo mais seguro
Segundo a pasta do Trabalho, a carteira ficará pronta em, no máximo, dez dias úteis. Será entregue aos jovens no local e virá no modelo informatizado, emitido pelo Distrito Federal desde 1º de outubro de 2015. Mais seguro, conta com registro biométrico e validade nacional. Além disso, as fotos são tiradas na hora.

“É uma demonstração para os jovens de que eles fazem parte da sociedade e de que os serviços públicos estão disponíveis”, comenta o subsecretário de Atendimento ao Trabalhador e ao Empregador, da Secretaria do Trabalho, Antonio Vieira Paiva.

Exclusividade
A unidade no Recanto das Emas é uma das sete de internação do DF e a única exclusiva de saídas sistemáticas. Tem capacidade para 80 adolescentes — a maioria deles já têm a carteira de trabalho.

Os jovens são do sexo masculino, têm de 12 a 21 anos, cumprem os últimos três meses da medida socioeducativa e podem participar de cursos profissionalizantes, estágios e trabalhos. Além disso, têm direito a passar os fins de semana com os familiares.

Estrutura
Na unidade há espaço de leitura, além de oficinas de culinária, de horticultura e de lavagem ecológica de veículos ministradas por profissionais da Secretaria de Políticas para Crianças, Adolescentes e Juventude e por parceiros. Para este semestre, está previsto o início de uma oficina de marcenaria.

Há ainda o encaminhamento para cursos, estágios e vagas de trabalho fora da unidade. As atividades são feitas no contraturno escolar e contam com certificado. “O objetivo é fazer com que o jovem se desvincule de todo esse contexto. Saindo com uma oportunidade de trabalho, capacitado, a probabilidade de ele reincidir diminui consideravelmente”, analisa o vice-diretor, Anderson Hirley.

Leia também:

Adolescentes em cumprimento de medidas socioeducativas ganham espaço de leitura

Veja a galeria de fotos:

https://www.flickr.com/photos/agenciabrasilia/albums/72157665819878502″ title=”Jovens de unidade de internação ganham carteira de trabalho”>https://farm2.staticflickr.com/1637/25210283003_cc016f329d_c.jpg”width=”800″ height=”531″ alt=”Jovens de unidade de internação ganham carteira de trabalho”>

Últimas Notícias