18/5/16 20:49
Atualizado em 8/12/16 às 14:08

Distrito Federal tem 13.501 casos de dengue

De acordo com boletim epidemiológico da Saúde, divulgado nesta quarta (18), Brazlândia continua sendo a região administrativa com o maior número de ocorrências da doença

A Secretaria de Saúde confirmou desde janeiro 13.501 casos de dengue em pacientes que moram em Brasília e 1.939 em residentes de outras unidades da Federação diagnosticados no Distrito Federal. Os números estão no boletim epidemiológico nº 20, divulgado nesta quarta-feira (18).

Brazlândia segue como a região administrativa recordista na incidência da doença, com 1.987 infectados em 2016. Em seguida vêm Ceilândia (1.514), Planaltina (1.260), Samambaia (780), São Sebastião (1.336) e Taguatinga (1.049).

No período, seis pacientes moradores do DF morreram em decorrência da forma grave da dengue. De residentes em Goiás, foram 12, de acordo com o informativo.

Zika e chikungunya

Em relação às contaminações por zika vírus, 143 pessoas manifestaram a doença. Destas, 44 moram no DF, 14 são de outras unidades federativas e 85 não tiveram a origem de infecção determinada. No período, houve 17 gestantes contaminadas — nove moram em cidades goianas e uma em Mato Grosso.

O levantamento registrou ainda 94 casos de febre chikungunya em Brasília. Destes, 25 são de pessoas que contraíram a doença no DF, e 37 de infectadas em outras unidades da Federação. Das outras 32 incidências não foi possível identificar a origem.

Unidades de atenção

Na sexta-feira (13), as unidades de atenção à dengue que funcionaram provisoriamente em Brazlândia e em São Sebastião encerraram as atividades. Segundo a Secretaria de Saúde, o fechamento se deve à redução do número de casos e, consequentemente, à queda da procura por atendimento. A assistência à população continua disponível nos centros de saúde, postos de saúde da família e nas unidades de pronto atendimento (UPAs) da região de moradia.

Primeira a ser aberta, em 11 de fevereiro, a unidade de Brazlândia fez 11.085 atendimentos, 9.145 exames de sangue e 4.903 testes rápidos. Desse total, 2.048 foram positivos. A de São Sebastião, inaugurada na semana seguinte, em 19 de fevereiro, funcionou por 78 dias. Nesse período, registrou 11.303 atendimentos, com 2,2 mil testes rápidos — 951 positivos.

Enfrentamento ao mosquito

A força-tarefa do governo de Brasília para combater o Aedes aegypti, mosquito transmissor da dengue, do zika vírus e da febre chikungunya, está em Planaltina nesta semana. A região recebe cem militares do Corpo de Bombeiros e outros 120 do Exército Brasileiro, além de 32 agentes de Vigilância Ambiental da Saúde.

Acesse a íntegra do Informativo Epidemiológico de Dengue, Chikungunya e Zika nº 20.

Edição: Raquel Flores