Fale com o Governo Ações em Destaques

21/6/16 às 15:47, Atualizado em 5/7/16 às 14:41

Portal da Qualificação Profissional recebe mais de 15 mil inscrições em três meses

Vinte e um cursos virtuais estão abertos para quem busca enriquecer o currículo profissional

Ádamo Araujo, da Agência Brasília

Lançado em 21 de março, o Portal de Qualificação Profissional do Governo de Brasília contabilizou 15.483 inscritos até a segunda-feira (20). Até o momento, 3.749 se formaram em uma das 21 opções de cursos disponíveis.

De acordo com o secretário-adjunto do Trabalho, Thiago Jarjour, as pessoas estão ávidas por qualificação profissional. “Existe uma crise econômica instalada em nível nacional, então quanto mais o trabalhador se capacitar, maior é sua chance de se manter no mercado de trabalho ou conseguir uma recolocação mais rapidamente”, acredita. A Pesquisa de Emprego e Desemprego do Distrito Federal (PED-DF) apresentada pela Companhia de Planejamento (Codeplan), em 25 de maio, mostrou que a taxa de desemprego total em Brasília passou de 18,1%, em março, para 18,6%, em abril.

Segundo Jarjour, os cursos são complementares, o que incentiva o aluno a fazer mais de uma disciplina. A técnica em secretaria executiva, Andreia Brito Rocha, de 45 anos, finalizou gestão financeira, cursa atualmente inglês básico instrumental e pensa em iniciar algum outro curso na área administrativa ou de atendimento. “Eu precisava atualizar meu currículo”, conta e complementa: “O conteúdo é baseado em coisas que de fato serão aplicadas.”

Quando o programa foi lançado, a meta era alcançar 10 mil cadastros até 2017. Porém, com a enorme demanda por capacitação, até o dia 30 de maio (pouco mais de dois meses), o site contava com 11.679 alunos. De acordo com a Secretaria do Trabalho, Desenvolvimento Social, Mulheres, Igualdade Racial e Direitos Humanos, o curso com maior procura ainda é a capacitação para assistente administrativo.

Os cursos são gratuitos e a distância

As 21 capacitações não têm custo algum para o aluno e são oferecidas no formato educação a distância. Para se matricular, basta o interessado informar os dados pessoais. Não há exigência de idade nem de escolaridade mínimas. O único pré-requisito é ter acesso a um computador, tablet ou dispositivo móvel com internet. Ao fim das aulas, é emitido um certificado da Secretaria do Trabalho.

Os cursos podem durar de 40 a 160 horas e o próprio aluno monta a rotina de estudos. As orientações sobre metodologia de ensino, cronograma, certificado de conclusão e matrículas em novas modalidades são ensinadas num tutorial virtual.

Interessado precisa se cadastrar no site

Os cursos no site estão divididos em três categorias: aprenda uma profissão, atualize seus conhecimentos e seja um empreendedor. Caso o estudante já tenha cadastro, precisará apenas inserir o número do CPF e a senha escolhida. Quem ainda não se registrou deve preencher um formulário com dados pessoais, como endereço, telefone e e-mail. O sistema produz uma senha que dá acesso às aulas e às apostilas.

O portal do programa Qualifica Mais Brasília foi instituído pela Resolução n° 201 do Conselho do Trabalho do Distrito Federal, de 26 de março de 2010. O investimento anual no site é de R$ 339.180, recurso da secretaria.

Os 21 cursos do Portal de Qualificação Profissional 
Abrindo um novo negócio 40 horas
Análise de crédito e cobrança 40 horas
Assistente administrativo 160 horas
Assistente de marketing 40 horas
Atendimento ao público 40 horas
Auxiliar de contabilidade 160 horas
Auxiliar de escritório 160 horas
Auxiliar de pessoal 160 horas
Criando um novo negócio digital 40 horas
Formação de preço de venda 160 horas
Gerenciando micro e pequenas empresas 40 horas
Gestão financeira 40 horas
Inglês básico instrumental 40 horas
Microsoft Excel 40 horas
Microsoft Word 40 horas
Operador de micro 160 horas
Planejamento estratégico 40 horas
Recepcionista 160 horas
Recolocação profissional 40 horas
Telemarketing 40 horas
Tornando-se um microempreendedor individual 40 horas

Edição: Gisela Sekeff

Últimas Notícias