2/7/16 22:01
Atualizado em 11/5/17 às 16:13

26ª Corrida do Fogo reúne 5 mil inscritos

Neste ano, a prova homenageou o combate a incêndios florestais. O governador de Brasília, Rodrigo Rollemberg, fez o percurso de 5 quilômetros

Com largada e chegada no Ginásio Nilson Nelson, os participantes correram pelo Eixo Monumental
Com largada e chegada no Ginásio Nilson Nelson, os participantes correram pelo Eixo Monumental. Foto: Toninho Tavares/Agência Brasília

As 5 mil pessoas inscritas na 26ª Corrida do Fogo enfrentaram o frio neste sábado (2) à noite para cumprir os 5 e os 10 quilômetros da competição. A prova fez parte do calendário de comemorações dos 160 anos do Corpo de Bombeiros Militar no Brasil e 52 no Distrito Federal. Com largada e chegada no Ginásio Nilson Nelson, os participantes correram pelo Eixo Monumental. Os da prova de 10 quilômetros também passaram pela Avenida Duque de Caxias, no Setor Militar Urbano. Além desses dois trajetos, houve um de 5 quilômetros para pessoas com deficiência.

Um dos participantes foi o governador de Brasília, Rodrigo Rollemberg, que fez o percurso de 5 quilômetros.
Um dos participantes foi o governador de Brasília, Rodrigo Rollemberg, que fez o percurso de 5 quilômetros. Foto: Toninho Tavares/Agência Brasília

Uma queima de fogos marcou a largada, e a chegada teve a animação de um DJ para não deixar ninguém esfriar. Um dos participantes foi o governador de Brasília, Rodrigo Rollemberg, que fez o percurso de 5 quilômetros. “É uma corrida que homenageia uma das instituições mais queridas, mais respeitadas e mais conceituadas de Brasília e do Brasil”, enfatizou o governador, que recebeu a medalha com a esposa, Márcia Rollemberg. O comandante-geral da corporação, coronel Hamilton Santos Esteves Junior, compareceu para prestigiar uma das mais tradicionais corridas de rua da cidade.

O resultado final da prova estará nesta semana no site da corporação. As festividades seguem até novembro. Em Acesse a programação completa do aniversário de 160 anos do Corpo de Bombeiros Militar do DF.

Aniversário de 2016 homenageia o combate a incêndios florestais

O tema da comemoração dos 160 anos da instituição é o Combate a Incêndios Florestais. As primeiras unidades operacionais especializadas nessa atividade foram a 1ª Companhia de Prevenção e Combate a Incêndios Florestais em Planaltina e a 2ª, em Taguatinga, ambas criadas em 1988. Cada uma atuava em áreas de cobertura pré-determinadas, antigamente divididas em leste e oeste.

Em 1º de abril de 2004, as unidades foram condensadas e assim criou-se o 4º Batalhão de Incêndio Florestal, próximo à Barragem do Paranoá. Cinco anos depois, em 2009, surgiu o Grupamento de Proteção Ambiental. Desde então, a sede da unidade passou para a Asa Norte, onde atua com efetivo de 150 bombeiros, 80 viaturas e capacita anualmente cerca 1,2 mil militares e civis em preservação ambiental.

Um pouco da história do Corpo de Bombeiros Militar

O tema da comemoração dos 160 anos da instituição é o Combate a Incêndios Florestais.
O tema da comemoração dos 160 anos da instituição é o Combate a Incêndios Florestais. Foto: Toninho Tavares/Agência Brasília

A corporação foi fundada no Brasil em 2 de julho de 1856 pelo imperador Dom Pedro II, no Rio de Janeiro, com o nome de Corpo de Bombeiros Provisório da Corte. A criação centralizou as funções de bombeiros existentes em outras forças.

Em 1889, após a Proclamação da República, a instituição passou a ser chamada de Corpo de Bombeiros do Distrito Federal. Mais tarde, com a Constituição de 1988, tornou-se Corpo de Bombeiros Militar do Distrito Federal.

Em 2 de julho de 1964, vieram do Rio para Brasília dois oficiais que coordenaram a chegada da corporação ao Planalto Central. Com isso, na mesma data celebram-se os 52 anos da inauguração na atual capital brasileira. Além disso, em 1954, 2 de julho havia sido decretado oficialmente como o Dia do Bombeiro Brasileiro.

Edição: Raquel Flores

Galeria de Fotos

26ª Corrida do Fogo reúne 5 mil inscritos