4/8/16 13:35
Atualizado em 5/12/16 às 18:57

Voluntários auxiliam turistas no primeiro dia dos Jogos Rio 2016 em Brasília

No centro de atendimento móvel em frente à Catedral, visitantes podem obter, por exemplo, informações sobre como chegar ao Mané Garrincha, pontos de táxi e linhas de ônibus

Nos Centros de Atendimento ao Turista (CATs), eles orientam brasileiros e estrangeiros sobre linhas de ônibus, pontos de táxis e as melhores alternativas para se chegar ao estádio.
Nos Centros de Atendimento ao Turista (CATs), voluntários orientam brasileiros e estrangeiros sobre linhas de ônibus, pontos de táxis e melhores alternativas para se chegar ao Mané Garrincha, por exemplo. Foto: Gabriel Jabur/Agência Brasília

Os torcedores que forem assistir às duas partidas de futebol olímpico nesta quinta-feira (4), no Estádio Nacional de Brasília Mané Garrincha, poderão contar com a receptividade de voluntários para obter informações sobre diversos serviços. Nos Centros de Atendimento ao Turista (CATs), eles orientam brasileiros e estrangeiros sobre linhas de ônibus, pontos de táxis e as melhores alternativas para chegar ao estádio. Às 13 horas, pelo torneio masculino, jogam Dinamarca e Iraque, e às 16 horas, Brasil e África do Sul.

A produtora de evento cultural Cláudia Andrade, de 53 anos, trabalha das 9 às 14 horas no CAT da Praça dos Três Poderes. Fluente em inglês, francês, espanhol e italiano, ela instrui pessoas de outras nacionalidades e brasileiros a andar pela cidade. Para ela, a experiência é enriquecedora. “Minha intenção é trabalhar na hospitalidade aos turistas e fazer com que eles tenham uma boa impressão do nosso País.”

Cláudia ressalta que o trabalho, além de prazeroso, terá grande relevância para a sua carreira profissional. “As empresas cada vez mais valorizam quem tem no currículo expressivos serviços voluntários”, destaca a produtora.

Formada em inglês pelo Centro Interescolar de Línguas (CIL) e estudante de francês, Liz conta que sua intenção é apresentar o que a capital do País tem de melhor. Foto: Gabriel Jabur/Agência Brasília
Liz conta que sua intenção é apresentar o que a capital do País tem de melhor. Foto: Gabriel Jabur/Agência Brasília

A filha de Cláudia, a estudante do terceiro ano do ensino médio Liz Violeta de Andrade Barbetta, de 17 anos, também participa como voluntária na Olimpíada em Brasília no CAT móvel na Catedral Metropolitana Nossa Senhora Aparecida. A estrutura ficará no local de hoje (4) até o dia 13 e funcionará das 9 às 18 horas. Será uma média de três voluntários pela manhã e outros três à tarde.

Formada em inglês pelo Centro Interescolar de Línguas (CIL) e estudante de francês, Liz conta que sua intenção é apresentar o que a capital do País tem de melhor. “Quero ser hospitaleira e mostrar aos estrangeiros e brasileiros que Brasília é linda”, resume.

As duas foram selecionadas após se cadastrar no Portal do Voluntariado. Elas estão entre 161 voluntários escolhidos para atuar em quatro eixos: recepção, pesquisa, mobilidade e coleta seletiva. Com o fim dos jogos, os serviços serão encerrados, mas os inscritos permanecerão no banco de dados e poderão ser chamados para futuros eventos internacionais.

Marcello Henrique Elias Coelho, de 16 anos, contou os dias até chegar a oportunidade. O estudante de relações internacionais tentou se inscrever como voluntário para a Copa do Mundo em 2014, mas, por ter apenas 14 anos na época, não conseguiu. Com informações que pesquisou depois das visitas que fez ao Espaço Lucio Costa, quando era mais novo, apresentou o material do ponto turístico a Dalton Ramos, de 57 anos, e ao filho Tomas, de 17, nesta manhã.

Os dois vieram de São Paulo para assistir ao jogo da seleção brasileira, às 16 horas. “Como o voo chegou às 8 horas, estamos aproveitando para conhecer melhor a cidade. Foi importante conhecer o Marcello para entender um pouco mais sobre quem foi Lucio Costa”, elogiou o pai.

O serviço dos voluntários também ajudou uma família que veio de Toledo, no Paraná. Desde segunda-feira (1°) em Brasília, o grupo de quatro primas e irmãs acordou às 6 horas, com o objetivo de visitar os principais pontos turísticos. Denise Liel, de 53 anos, comenta que ela, a irmã e duas primas passaram no CAT da Praça dos Três Poderes para pegar informações sobre o horário de funcionamento dos monumentos.

 

Centros de Atendimento a Turistas em Brasília

Aeroporto Internacional de Brasília
Desembarque doméstico (área restrita)
Diariamente, das 8 às 18 horas

 

Setor Hoteleiro Norte
Diariamente, das 9 às 18 horas

 

Setor Hoteleiro Sul
Diariamente, das 9 às 18 horas

 

Praça dos Três Poderes
Na Casa de Chá
Diariamente, das 8 às 18 horas

 

Torre de TV
Diariamente, das 9 às 18 horas

 

Torre de TV Digital
Fins de semana, das 9 às 17 horas

 

Catedral Metropolitana Nossa Senhora Aparecida
Diariamente, das 9 às 18 horas

Edição: Raquel Flores

Galeria de Fotos

Voluntários auxiliam turistas no primeiro dia da Rio 2016 em Brasília