24/8/16 14:49
Atualizado em 26/8/16 às 9:08

Um terço da população de Vicente Pires tem renda domiciliar de 10 a 20 salários mínimos

Em mais de 12% da comunidade, índice ultrapassa os R$ 17,6 mil. Dados fazem parte da Pesquisa Distrital por Amostra de Domicílios divulgada nesta quarta-feira (24)

A renda domiciliar média da região é de R$ 9.257, referente a dez salários mínimos e meio.
A renda domiciliar média da região é de R$ 9.257, referente a dez salários mínimos e meio. Foto: Dênio Simões/Agência Brasília

Vicente Pires tem população estimada para 2016 de 72.879 pessoas. A renda domiciliar média da região é de R$ 9.257, referente a dez salários mínimos e meio. Famílias com dez a 20 salários mínimos somam 32,94% da população, enquanto as que reúnem mais de R$ 17,6 mil, 12,48%. Apenas 3,7% dos domicílios têm renda de até R$ 880. Os dados fazem parte da Pesquisa Distrital por Amostra de Domicílios (Pdad), divulgada pela Companhia de Planejamento do Distrito Federal (Codeplan) nesta quarta-feira (24).

Perfil de Vicente Pires - Agência Brasília

O levantamento mostra que há 20.247 domicílios urbanos, com uma média de 3,6 pessoas por unidade. A maior parte das construções é de casas (98,48%), e 88,86% delas são imóveis próprios. Quanto à ocupação, a pesquisa mostrou que a maioria das pessoas que vive na região trabalha na administração pública direta ou indireta (30,11%).

A amostra ainda concluiu que 89,61% dos moradores têm automóvel, enquanto 31,54%, bicicleta e 9,76%, motocicleta. Sete em cada dez pessoas (71%) utilizam o veículo próprio para ir ao trabalho, e apenas 13,72% usam o ônibus.

Mulheres são maioria dos moradores

A maioria dos moradores de Vicente Pires é formada por mulheres (50,42%) e por pessoas com faixa etária entre 25 e 59 anos (50,35%). A maior parte é nascida no Distrito Federal (51,88%), e a quantidade mais expressiva dos que vieram de outras unidades da Federação (32,31%) é do Nordeste.

Outro dado relevante é quanto à participação social das pessoas. A Pdad revelou que só 4,26% da população faz parte de sindicatos e associações, e 16,93% acompanham reuniões escolares dos filhos matriculados na rede pública de ensino.

Acesso aos serviços básicos

Durante a apresentação do trabalho na manhã de hoje, o diretor de Estudos Urbanos e Ambientais da Codeplan, professor Aldo Paviani, destacou que 98,12% dos domicílios têm abastecimento de água. “É bom que os poços artesianos sejam fechados porque eles retiram água do córrego Vicente Pires”, explicou. De acordo com o diretor, o processo de urbanização da região administrativa foi feito sem planejamento, o que causou a poluição do córrego.

Em relação à infraestrutura domiciliar, 99,12% dos moradores têm energia elétrica e 98,12%, abastecimento de água pela rede geral. Quanto ao sistema de esgoto sanitário, 62% usam fossa séptica e 23,4% fazem parte da rede geral.

O serviço de limpeza urbana atende 81,1% dos moradores de Vicente Pires, que contam com iluminação, meio-fio e rua asfaltada em 88% dos domicílios pesquisados.

A região foi criada em 26 de maio de 2009, por meio da Lei nº 4.327. O nome é atribuído à Colônia Agrícola Vicente Pires, que recebeu famílias dedicadas à produção hortifrutigranjeira, como hortaliças, leite de cabra, flores e frutas diversas, além de leguminosas e cereais.

Também pela Codeplan, participaram da divulgação do estudo o presidente, Lucio Rennó, e o diretor de Estudos e Pesquisas Socioeconômicas, Bruno de Oliveira Cruz. A Administração Regional de Vicente Pires foi representada pelo assessor do gabinete Luiz Carlos Vieira.

Edição: Gisela Sekeff

Galeria de Fotos

Um terço da população de Vicente Pires tem renda domiciliar de 10 a 20 salários mínimos