23/1/17 17:21
Atualizado em 24/1/17 às 17:47

Jovem Candango abre vagas exclusivas para pessoas com deficiência

Inscrições poderão ser feitas somente a partir das 15 horas desta terça (24) até 30 de janeiro. Seleção para esse segmento foi reaberta porque não se preencheu a cota de 5% na primeira chamada

O programa Brasília + Jovem Candango abre cadastro, nesta terça-feira (24), a partir das 15 horas, para preencher 34 vagas exclusivas de pessoas com deficiência. As inscrições deverão ser feitas pelo site jovemcandango.org.br até 30 de janeiro. O pré-requisito é ter mais de 14 anos. Não há limite máximo de idade.

A seleção para esse segmento foi reaberta porque a cota de vagas não foi preenchida na primeira chamada. A Lei nº 5.216, de 2013, estabelece porcentual de 5% para pessoas com deficiência. “Temos 80 vagas para essa categoria, mas foram preenchidas 46 no primeiro chamamento”, explica a subsecretária da Juventude, da Secretaria de Políticas para Crianças, Adolescentes e Juventude, Aline Bezerra.

Cada aprendiz receberá dois terços do salário mínimo, além de R$ 220 de vale-alimentação, mais vale-transporte

O Brasília + Jovem Candango é um programa de aprendizagem, considerado serviço de proteção social básica, de convivência e fortalecimento de vínculos. Promove a integração ao mercado de trabalho em órgãos públicos do DF daqueles que se encontram em situação de vulnerabilidade social.

Instituído em abril de 2013, pelo Decreto nº 34.316 e pela Lei distrital nº 5.216, o programa tem como objetivos principais a garantia da permanência do jovem na escola, a capacitação e a geração de renda.

Para se candidatar, o interessado deve apresentar documentação pessoal como CPF, identidade, carteira de trabalho, comprovante de endereço, declaração ou boletim escolar, cartão do cadastro único do governo federal (CadÚnico) e cartão do Transporte Urbano do DF (DFTrans).

Cada participante receberá dois terços do salário mínimo, além de R$ 220 de vale-alimentação, mais vale-transporte. Em média, o investimento por aprendiz é de R$ 1.047,65 por mês.

Durante o período de contrato, os jovens recebem aprendizagem teórica (auxiliar de escritório) uma vez por semana nas instituições executoras – a Rede Nacional de Aprendizagem, Promoção Social e Integração e a Obras Sociais Jerônimo Candinho. O aprendizado prático se dá nos órgãos do governo de Brasília.

Edição: Vannildo Mendes