2/2/17 16:42
Atualizado em 8/2/17 às 16:03

Canais na Bacia do Descoberto começam a ser recuperados

Córrego Guariroba, em Brazlândia, é o primeiro de sete cursos a serem canalizados. A colocação de tubos evita perda de água por evaporação e infiltração

Como parte das medidas de enfrentamento da crise hídrica no Distrito Federal, a Secretaria da Agricultura, Abastecimento e Desenvolvimento Rural intensifica a recuperação de canais na Bacia do Descoberto. Nesta quinta-feira (2), a tubulação foi colocada em um canal de 3.570 metros do Córrego Guariroba, em Brazlândia.

A canalização dos córregos evita a perda de água por evaporação e infiltração no solo.
A canalização dos córregos evita a perda de água por evaporação e infiltração no solo. Foto: Tony Winston/Agência Brasília

O córrego é um dos afluentes do Ribeirão Rodeador, que contribuiu para a formação do Lago do Descoberto. A medida é uma forma de evitar a perda por evaporação e infiltração no solo, pois canaliza a água que antes corria por meio de valas. Quando toda a tubulação estiver implementada, será possível uma economia de 126 litros por segundo no fluxo.

A revitalização beneficia 15 propriedades na região e permite a divisão igualitária dos recursos hídricos aos produtores que usam o canal. No caso do Guariroba, são colocados canos com 300 milímetros na saída do curso d’água e com 150 milímetros no fim da tubulação.

3.570 metrosExtensão do canal do Córrego Guariroba, ao longo do qual 15 propriedades são atendidas

Essa diferença de proporção garante que a vazão seja a mesma em toda a extensão do ramal. “Assim, economizamos água, pois ela não se infiltra nem evapora, e também controlamos a retirada, de forma a atender todos os produtores por igual”, explica o subsecretário de Abastecimento e Desenvolvimento Rural, Hercílio Matos.

A escolha do Guariroba para início das obras se deve ao fato de ele ser o tributário mais importante do Ribeirão Rodeador. “Este, por sua vez, é o mais explorado da bacia para produção de hortaliças e frutas”, conta Matos.

Este é o primeiro de sete canais que serão revitalizados na Bacia do Descoberto, conforme anúncio feito pelo governo de Brasília em 23 de janeiro. O próximo a ser recuperado, na região, é o Córrego Cristal.

A obra deve durar 20 dias e é executada por equipes da pasta. A Companhia de Saneamento Ambiental do Distrito Federal (Caesb) fez a doação dos canos. A recuperação do canal vai custar R$ 1,3 milhão, com recursos da secretaria. Intervenções como essa também foram feitas em núcleos rurais como Vargem Bonita, no Park Way; Tabatinga, em Planaltina; e Buriti Vermelho, no Paranoá. “Agora, a prioridade absoluta é para cá”, reforça o subsecretário.

Edição: Vannildo Mendes

Galeria de Fotos

Canais na Bacia do Descoberto começam a ser recuperados