17/5/17 20:04
Atualizado em 17/5/17 às 20:53

Brasília Junina 2017 começa em 16 de junho e vai até 23 de julho

Serão 40 grupos folclóricos, em seis regiões. Interessados, como os membros da Quadrilha Tradição do Itapoã, devem se inscrever de 18 a 31 de maio

A 2ª edição do Brasília Junina será de 16 de junho a 23 de julho, em seis regiões administrativas do Distrito Federal. Neste ano, 40 grupos de quadrilha vão se apresentar em Ceilândia, no Guará, no Paranoá, em Planaltina, em Samambaia e em Taguatinga.

O lançamento do projeto da 2ª edição do Brasília Junina ocorreu nesta quarta-feira (17), na Sala Pompeu de Sousa, na Secretaria de Cultura.
O lançamento do projeto da 2ª edição do Brasília Junina ocorreu nesta quarta-feira (17), na Sala Pompeu de Sousa, na Secretaria de Cultura. Foto: Andre Borges/Agência Brasília

O lançamento do projeto ocorreu nesta quarta-feira (17), na Sala Pompeu de Sousa, da Secretaria de Cultura, com a presença do titular da pasta, Guilherme Reis, e diversos representantes dos grupos tradicionais.

Os interessados — que podem ser do DF ou do Entorno — têm de 18 a 31 de maio para se inscrever no processo seletivo. O edital de convocação será publicado no Diário Oficial do Distrito Federal desta quinta-feira (18).

A intenção é reconhecer a tradição popular e fomentar toda a cadeia produtiva das festas juninas. “Trabalhamos para transformar a ação em permanente na pasta, independentemente do governo eleito. Sabemos que o trabalho é o ano inteiro”, avaliou o secretário.

"Trabalhamos para transformar a ação em permanente na pasta, independentemente do governo eleito" Guilherme Reis, secretário de Cultura

Um dos grupos presentes, interessado em apresentar proposta ao edital, a Quadrilha Tradição do Itapoã quer aliviar os gastos com vestuário. “Não temos apoio financeiro. Cada um banca o próprio calçado. Nós mesmos confeccionamos a roupa”, contou Leandro Veras, de 27 anos, que atua como costureiro da equipe.

Dançarinos na quadrilha, Marcos Alves de Oliveira, de 24 anos, e Maria Clara Gonçalves, de 17 anos, explicam que, por paixão às apresentações, fazem o que podem para viabilizar as atuações. “Geralmente fazemos rifas para ajudar. É difícil, mas damos um jeito”, disse Marcos.

Integram a Quadrilha Tradição 20 casais de dançarinos, cinco pessoas de apoio e quatro personagens, como o padre.

Cada região administrativa receberá seis quadrilhas, que dançarão de sexta a domingo. A expectativa da Cultura é que 10 mil pessoas, por fim de semana, assistam às apresentações, em 19 dias de festa.

Os contemplados vão receber R$ 12 mil. O valor inclui contratação artística, de estrutura e de pessoal.

O edital trará algumas modificações em relação ao certame do ano passado. O tempo de apresentação, por exemplo, foi reduzido de uma hora para 30 minutos. “Isso foi feito para atender às demandas dos grupos. Mantemos diálogos constantes para aprimorar o processo”, destacou a subsecretária de Cidadania e Diversidade Cultural, Jaqueline Fernandes.

O custo da 2ª edição do Brasília Junina é de R$ 910 mil — R$ 430 mil para montagem das estruturas nas seis cidades e 480 mil para contratações artísticas. Os recursos são da própria pasta.

R$ 910 mil Custo do Brasília Junina 2017

O montante deste ano é superior ao de 2016, quando o investimento total ficou em R$ 400 mil. À época, foram selecionados 22 grupos por meio de chamamento público.

O circuito atraiu 4 mil pessoas, por fim de semana, em seis regiões administrativas: Ceilândia, Itapoã, Paranoá, São Sebastião, Sobradinho e Plano Piloto. Nesta última, porém, as apresentações ocorreram por meio de parceria com um grupo de teatro do DF, sem custos para o governo.

As atividades do Brasília Junina também incluíram palestras e oficinas em escolas públicas do DF e do Entorno sobre a tradição das quadrilhas.

Para participar, os grupos ou coletivos devem ter o representante inscrito no Sistema de Cadastro Geral para Contratação Artística (Siscult), preencher a ficha de inscrição e enviar a carta de anuência do grupo com o portfólio.

Segundo a subsecretária, quem ainda não está inscrito no Siscult, pode solicitar a inclusão e apresentar o comprovante de abertura do processo.

A documentação deve ser entregue no protocolo da Secretaria de Cultura (Via N2, Anexo do Teatro Nacional). O local funciona de segunda a sexta-feira, das 8 às 12 horas e das 14h às 18 horas.

Brasília Junina 2017

De 16 de junho a 23 de julho

Em seis regiões administrativas: Ceilândia, Guará, Paranoá, Planaltina, Samambaia e Taguatinga

 

Inscrição no processo seletivo de 40 grupos de quadrilhas

De 18 a 31 de maio

De segunda a sexta-feira

Das 8 às 12 horas e das 14 às 18 horas

Entrega da documentação no protocolo da Secretaria de Cultura (Via N2, Anexo do Teatro Nacional)

Edição: Raquel Flores e Vannildo Mendes

Galeria de Fotos

Brasília Junina 2017 começa em 16 de junho