19/5/17 9:10
Atualizado em 19/5/17 às 10:14

Brasília sedia Encontro de Grafite do DF de 26 a 28 de maio

Parte do Mês da Diversidade Cultural, programação reunirá representantes do segmento, como Brixx Furtado, que trabalha há sete anos com esse tipo de arte urbana

Brasília recebe, de 26 a 28 de maio, o Encontro de Grafite do Distrito Federal, atividade que integra o Mês da Diversidade Cultural. Promovido pela Secretaria de Cultura, o evento reunirá coletivos e entidades de grafiteiros da cidade para discutir o reconhecimento e a valorização da arte urbana.

Parte do Mês da Diversidade Cultural, programação reunirá representantes do segmento, como Brixx Furtado, que trabalha há sete anos com esse tipo de arte urbana
Parte do Mês da Diversidade Cultural, programação reunirá representantes do segmento, como Brixx Furtado, que trabalha há sete anos com esse tipo de arte urbana. Foto: Renato Araújo/Agência Brasília

Os participantes foram selecionados pelo diretor do Museu Nacional, Wagner Barja, que define o grafite como “uma arte de protesto que traz mensagens importantes”.

No dia 26, a partir das 18 horas, o museu vai sediar um debate sobre políticas públicas para o grafite e a criação de um fórum permanente.

Barja é o curador da exposição Mundez, que comemora os 10 anos do Museu Nacional. Com a releitura de obras clássicas das artes plásticas brasileiras feita por grafiteiros locais, a mostra faz parte da política da secretaria para essa modalidade artística e pode ser vista até 4 de junho.

Segundo Jaqueline Fernandes, subsecretária de Cidadania e Diversidade Cultural, “existe um processo de exclusão e marginalização histórica dos grafiteiros”.

"Existe um processo de exclusão e marginalização histórica dos grafiteiros" Jaqueline Fernandes, subsecretária de Cidadania e Diversidade Cultural, da Secretaria de Cultura

Em 27 e 28 de maio, paredes à entrada do Parque da Cidade Dona Sarah Kubitscheck se transformarão em painéis grafitados pelos artistas que estarão no encontro.

Brixx Furtado, de 29 anos, é uma das poucas mulheres que vão participar da atividade no parque. Ela conta que grafita há sete anos e já recebe convites para pintar residências, fachadas de lojas e de empresas. “O grafite nada mais é do que uma escola de arte que veio para ficar”, compara Brixx.

A programação do Mês da Diversidade Cultural inclui ainda debates sobre as etnias cigana e indígena. O Dia Nacional dos Ciganos será comemorado no acampamento da comunidade Nova Canaã, em Sobradinho, na quarta-feira (24). Os índios foram lembrados na quarta-feira (17) em um debate na TV Comunitária.

Mês da Diversidade Cultural

Festa na comunidade cigana Nova Canaã

24 de maio (quarta-feira)

Das 10 às 22 horas

Rota do Cavalo, Condomínio Serra Verde, km 11, Gleba 274, Sobradinho
Encontro de Grafite do DF

Debate sobre políticas públicas para o grafite e criação do fórum

26 de maio (sexta-feira)

Às 18 horas

No Museu Nacional (Setor Cultural Sul, próximo à Rodoviária do Plano Piloto)

 

Produção de painéis

27 e 28 de maio

Das 9 às 18 horas

No Parque da Cidade

Edição: Raquel Flores

Galeria de Fotos

Brasília sedia Encontro de Grafite do DF de 26 a 28 de maio