24/5/17 21:37
Atualizado em 13/12/17 às 16:33

Saúde registra queda de 88% nos casos de dengue em moradores do DF

Até 20 de maio, houve 1.828 notificações prováveis da doença. No mesmo período de 2016, foram 15.992

De janeiro até a semana epidemiológica 20 (de 14 a 20 de maio), a Secretaria de Saúde computou 1.828 casos prováveis de dengue em residentes do Distrito Federal. O número representa uma queda de 88,5% em relação ao mesmo período do ano passado: 15.992.

Divulgado nesta quarta-feira (24), o Informativo Epidemiológico nº 21 também registrou 297 notificações prováveis da doença transmitida pelo mosquito Aedes aegypti em moradores de outras unidades da Federação.

Do total de ocorrências prováveis, 84% concentram-se nas seguintes Regiões Administrativas: Planaltina, Samambaia, São Sebastião, Gama, Ceilândia, Santa Maria, Taguatinga, Guará, Sobradinho II, Estrutural, Sobradinho, Recanto da Emas, Itapoã e Paranoá.

Distribuição por faixa etária e morte

O boletim aponta ainda que a maioria das incidências foi na faixa etária de 20 a 49 anos (60,40%). Em seguida, aparecem a de até 19 anos (20,52%) e a de 50 a mais de 80 anos (19,08%). Crianças menores de 5 anos representam 2,44%.

Até a semana epidemiológica 20, foram registrados sete casos graves e uma morte por dengue. No mesmo período, em 2016, houve 37 ocorrências graves e 20 óbitos em residentes no DF.

Segundo a Secretaria de Saúde, a paciente que morreu tinha 80 anos e era moradora de Sobradinho. O diagnóstico foi confirmado por exame laboratorial em 17 de maio. De acordo com a pasta, a idosa tinha sido internada na unidade de terapia intensiva (UTI) do Hospital Regional de Santa Maria em 8 de abril e faleceu em 18 de abril.

Ainda conforme o informativo epidemiológico, identificaram-se 53 casos da doença aguda pelo zika vírus — 37 moram no DF e 16, em outras unidades da Federação. Não há casos confirmados em gestantes de Brasília.

Edição: Raquel Flores