1/6/17 8:57
Atualizado em 5/6/17 às 17:57

Cursos técnicos oferecem 1,3 mil vagas para alunos da rede pública

Estudantes do 2º e do 3º anos do ensino médio podem fazer a pré-inscrição até 22 de junho. São 24 opções presenciais e quatro a distância, como a de técnico em design de móveis

Cursos técnicos para alunos da rede pública
Edição de arte/Agência Brasília

A pré-inscrição, que havia sido suspensa em 1º de junho devido a problemas técnicos com o link da Secretaria de Educação, já foi restabelecida.

Até 22 de junho, alunos da rede pública do DF que cursem o 2º ou o 3º ano regular do ensino médio podem se candidatar a cursos técnicos do MedioTec.

São 1.358 vagas em 24 opções na modalidade presencial, nos três turnos — matutino, vespertino e noturno — e quatro a distância.

A pré-inscrição deve ser feita por meio de formulário on-line da Secretaria de Educação, que oferece os cursos em parceria com o governo federal.

Ação estratégica do Pronatec, o chamado MedioTec prioriza a oferta de formação técnica em concomitância ao ensino médio regular.

Há oportunidades para diversas áreas, como computação, vestuário e moda, música, teatro, enfermagem, design de joias e de móveis, programação de jogos digitais; e os cursos estão distribuídos em nove regiões administrativas.

Os que forem matriculados em cursos presenciais ganharão, como ajuda de custo, R$ 2 por hora-aula assistida — ou seja, com comprovação de frequência. Eles terão ainda o direito de requerer o Passe Livre.

Na seleção dos pré-inscritos, será dada preferência a alunos do 2º ano do ensino médio e a inscritos no programa Bolsa Família.

25 de julhoResultado da pré-inscrição

Os selecionados serão conhecidos em 25 de julho, e as aulas terão início em 14 de agosto. No momento da candidatura on-line, é preciso ter a declaração de escolaridade e fazer o upload do documento. Caso receba o comprovante impresso da secretaria escolar, o aluno pode digitalizar ou tirar uma foto e enviá-la.

Para viabilizar a proposta, o Ministério da Educação repassou ao DF cerca de R$ 17 milhões. Com parte dessa verba serão contratados professores bolsistas para ministrar as aulas.

"O aluno sairá (do curso) com um diferencial em áreas que precisam de mão de obra no DF"Fernanda Marsaro, coordenadora de Políticas Educacionais para Juventude e Adultos

Os espaços onde ocorrerão os cursos são do governo de Brasília ou de parceria. “Resolvemos ofertar em espaços variados para alcançar os alunos. Não deixamos apenas no espaço da escola”, conta a professora Fernanda Marsaro, coordenadora de Políticas Educacionais para Juventude e Adultos, da Subsecretaria de Educação Básica.

Por isso, além de unidades de ensino, figuram entre os locais da aula a Biblioteca Nacional; a Faculdade de Artes Dulcina de Moraes, ambos no Plano Piloto; o Museu Vivo da Memória Candanga, no Núcleo Bandeirante; e a Casa do Cantador, em Ceilândia.

A coordenadora destaca ainda que os cursos foram pensados de acordo com a demanda do mercado brasiliense. “O aluno vai ter experiência em empresas, uma vez que passa por prática supervisionada. Além disso, sairá com um diferencial em áreas que precisam de mão de obra no DF. Isso atende ao setor produtivo, e o aluno terá oportunidade no mercado”, opina.

Pré-inscrição em cursos técnicos do MedioTec

Até 22 de junho (quinta-feira)

Por meio de formulário on-line da Secretaria de Educação

Resultado: 25 de julho

Início das aulas: 14 de agosto

Edição: Vannildo Mendes