19/6/17 17:30
Atualizado em 19/6/17 às 17:30

Operação Afrodite: motéis recebem prazo para corrigir problemas

Fiscalização durou duas semanas e também passou por casas de suingue. Dispositivos de segurança, documentação e instalação elétrica foram alguns pontos observados pela Defesa Civil

De 32 estabelecimentos fiscalizados pela Defesa Civil na operação Afrodite, 11 motéis e uma casa de suingue receberam notificações para corrigir problemas. Eles têm prazos de 7 a 30 dias para entregar um laudo que comprove o início das correções. Caso contrário, serão interditados.

Defesa Civil fiscalizou motéis do DF por duas semanas.
Defesa Civil fiscalizou motéis do DF por duas semanas, na operação Afrodite. Foto: Renato Araújo/Agência Brasília – 31.5.2017

A ação durou 17 dias — de 31 de maio a 16 de julho. O período foi escolhido devido à proximidade do Dia dos Namorados, celebrado em 12 de junho. A vistoria passou por 29 motéis e três casas de suingue.

Agentes da Defesa Civil verificaram, entre outras coisas:

  • Estrutura elétrica
  • Dispositivos de segurança, como extintores de incêndio e luzes de emergência
  • Documentação
  • Condições das cozinhas, das caldeiras e das centrais de garagens

Como o Código de Obras e Edificações do DF tem mudanças previstas para até o fim do ano, os responsáveis pelos estabelecimentos fiscalizados na operação Afrodite foram informados para que estejam em dia quando as alterações forem publicadas.

Se os frequentadores tiverem alguma denúncia contra motéis e casas de suingue, podem entrar em contato pelos telefones (61) 3362-1935 e (61) 99427-5076.

Edição: Marina Mercante