11/8/17 18:41
Atualizado em 2/11/17 às 11:49

Caesb localiza 40 irregularidades na rede de água só em uma semana

Ligações clandestinas e fraudes em hidrômetros foram os principais problemas detectados em Vicente Pires, no SOF Sul, em Taguatinga e no Riacho Fundo I

Técnicos da Companhia de Saneamento Ambiental do Distrito Federal (Caesb) identificaram, só nesta semana, 40 irregularidades nas redes de água, entre ligações clandestinas e fraudes em hidrômetros. Foram registrados boletins de ocorrência nas delegacias das localidades.

Equipes de vistoria e fiscalização comprovaram o furto de água direto da rede em um prédio da Rua 6, em Vicente Pires, com 40 apartamentos e quatro lojas. Idêntica irregularidade foi detectada em um lava-jato, no SOF Sul, e em residências de Taguatinga Sul e do Riacho Fundo I.

R$ 2,7 milhõesEstimativa do prejuízo mensal da Caesb com ligações clandestinas e desvio de água

A companhia abrirá processo contra os infratores, além de aplicar multa que pode variar de R$ 1,2 mil a R$ 76 mil.

Os fraudadores identificados serão responsabilizados pelo pagamento da água consumida enquanto se beneficiaram do delito. Terão ainda de ressarcir as despesas com a retirada da ligação clandestina e os reparos na rede de abastecimento.

A Caesb vem atuando fortemente no combate às ligações clandestinas nas áreas urbanas regulares, com cerca de 27 equipes de campo e um eficiente processo de análise e inteligência para a identificação dessas ligações.

Em 2017, a empresa já retirou aproximadamente mil ligações clandestinas de água no Distrito Federal, 520 a mais que no ano anterior. Algumas das irregularidades resultaram em mais de 200 ocorrências policiais.

A companhia estima que existam, no Distrito Federal, cerca de 38 mil ligações com potencial consumo não autorizado, que desviariam cerca de 680 milhões de litros com essa prática. O prejuízo estimado é de R$ 2,7 milhões ao mês.