25/8/17 14:41
Atualizado em 26/10/17 às 17:59

Vila Basevi, Incra 8 e Engenho das Lajes passam a ser áreas urbanas

Mudança, definida em decreto assinado hoje pelo governador Rodrigo Rollemberg, é a primeira etapa do processo de regularização desses locais

Foi dado o primeiro passo no processo de regularização da Vila Basevi, na Fercal, do Assentamento Incra 8, em Ceilândia, e do Engenho das Lajes, no Gama. A assinatura do decreto que estabelece as regiões como Parcelamentos Urbanos Isolados (PUIs) ocorreu nesta sexta-feira (25) no Núcleo Rural Engenho das Lajes.

O governador Rollemberg assina o decreto que estabelece a Vila Basevi, na Fercal; do Assentamento Incra 8, em Ceilândia; e do Engenho das Lajes, no Gama como Parcelamentos Urbanos Isolados (PUIs).
O governador Rollemberg assina o decreto que estabelece a Vila Basevi, na Fercal, o Assentamento Incra 8, em Ceilândia, e o Engenho das Lajes, no Gama, como Parcelamentos Urbanos Isolados (PUIs). Foto: Andre Borges/Agência Brasília

Dessa forma, os locais deixam de ser considerados áreas rurais e passam a ser áreas urbanas. Ao todo, serão beneficiadas 7.340 pessoas.

O estabelecimento dos PUIs atende à exigência do Plano Diretor de Ordenamento Territorial (Pdot) para início da regularização. Nesta etapa, são definidas a poligonal das áreas, a localização e as fronteiras.

Assim, será possível melhorar a infraestrutura das três regiões, com benfeitorias como a construção de ginásio de esportes e de campo de futebol sintético. “Poderemos fazer o projeto urbanístico e entregar escrituras, garantindo qualidade de vida para as comunidades”, disse o governador de Brasília, Rodrigo Rollemberg, que assinou o decreto.

A definição das poligonais baseou-se em critérios sociais, como a situação de vulnerabilidade social da comunidade.

Levantamento aerofotogramétrico

Uma das ferramentas usadas pela Secretaria de Gestão do Território e Habitação para os estudos foi o levantamento aerofotogramétrico.

Por meio de fotos aéreas, foi possível comprovar a natureza urbana das ocupações. Por estarem em área passível de regularização, elas foram enquadradas em área de relevante interesse social (Aris) e se tornam prioridade para o governo no processo de regularização fundiária. “A próxima etapa é fazer o projeto urbanístico”, avisou o secretário de Gestão do Território e Habitação, Thiago de Andrade.

O decreto e o processo de regularização que se seguirá são uma conquista para a comunidade, de acordo com o presidente da Associação de Produtores e Moradores do Engenho das Lajes, Davi Lobato. “Essa é uma data histórica para a cidade. O processo é longo, mas demos um grande passo hoje.”

Na cerimônia, o governador recebeu um conjunto de demandas elaborado pelos estudantes da Escola Classe Engenho das Lajes.

Depois da assinatura, Rollemberg visitou uma fábrica de beneficiamento de pescados e participou de um almoço no Condomínio Residencial Asa Branca.

Edição: Marina Mercante

Galeria de Fotos

Vila Basevi, Incra 8 e Engenho das Lajes passam a ser áreas urbanas