13/9/17 18:34
Atualizado em 26/9/17 às 13:33

Qualifica Mais Brasília já formou mais de 3 mil em 2017

Edição deste ano tem oito cursos de qualificação profissional a mais que a de 2016. Do ano passado até agora, cerca de 5 mil pessoas conseguiram emprego

Desde o começo da segunda edição do programa Qualifica Mais Brasília, em julho, 3.151 pessoas já conseguiram se formar. Elas integram a lista de 12.268 alunos que até agora se inscreveram nos 29 cursos de qualificação oferecidos nesta etapa. São oito a mais que em 2016.

Em 2017 foram acrescentados os seguintes cursos:

  • Espanhol instrumental
  • Espanhol para o turismo
  • Gestão de organizações da sociedade civil
  • Inglês para o turismo
  • Português instrumental
  • Técnica de vendas
  • Tecnologia social
  • Turismo legal

Os números fazem parte de relatório da Secretaria do Trabalho, Desenvolvimento Social, Mulheres, Igualdade Racial e Direitos Humanos, pasta responsável pelo programa.

Segundo a secretaria, 30.910 pessoas se inscreveram nos cursos na primeira edição. Entre eles, 11.459 se certificaram, dos quais 88,65% têm de 16 a 40 anos de idade.

Além deles, 758 alunos participaram de palestras de recolocação profissional oferecidas pela secretaria para os que se certificam. Caso se adequem, são indicados para vagas na Agência do Trabalhador depois dos eventos. Cerca de 5 mil conseguiram emprego depois da qualificação.

50 milNúmero de inscrições esperadas nos 29 cursos da segunda edição do Qualifica Mais Brasília em 2017

A perspectiva é que em torno de 50 mil pessoas se inscrevam nos 29 cursos até maio de 2018, quando termina esta segunda edição. Desses, 15 mil devem ser certificados. Para este ano, os recursos investidos no portal somam R$ 379.798. Em 2016, o investimento foi de R$ 339.180.

Cursos são gratuitos e por ensino a distância

Com duração que varia de 40 a 160 horas-aula, os cursos são gratuitos e ministrados por ensino a distância. As inscrições podem ser feitas pelo portal do programa, e o aluno cadastrado tem até 60 dias para concluir a qualificação.

De acordo com o perfil do interessado, foram criados três módulos de profissionalização:

  • Para os que almejam uma posição no mercado de trabalho
  • Para os que estão empregados e querem se atualizar
  • Para os que desejam empreender

Não há limite de vagas. Só é preciso que os interessados tenham escolaridade compatível com a qualificação e disponibilidade para se dedicar aos estudos. Depois de imprimir o certificado, o aluno já pode se inscrever em outro curso, sem limite de certificações.

Aos que não têm acesso à internet, a pasta disponibiliza laboratórios equipados. Eles ficam nas Agências do Trabalhador do Plano Piloto e de Taguatinga, na Fábrica Social (Estrutural) e na Casa da Mulher Brasileira.

O Qualifica Mais Brasília foi instituído pela Resolução n° 201 do Conselho do Trabalho do Distrito Federal, de 26 de março de 2010. Em março de 2016, passou por um processo de reformulação, que resultou na primeira etapa do programa.

Edição: Vannildo Mendes