26/10/17 22:45
Atualizado em 27/10/17 às 10:51

Inova Brasília premia ações empreendedoras de servidores do DF

Com o objetivo de estimular práticas inovadoras no poder público, quatro trabalhos de três secretarias foram reconhecidos por seu impacto na melhoria do atendimento em setores essenciais, como o da saúde

Práticas empreendedoras dentro do serviço público ganharam destaque, nesta quinta-feira (26), com a entrega do Prêmio Inova Brasília. A iniciativa do Executivo local, criada para valorizar a excelência no trabalho prestado na administração pública, contemplou quatro ações inovadoras.

Prêmio Inova Brasília foi entregue nesta quinta-feira (26).
Prêmio Inova Brasília foi entregue nesta quinta-feira (26). Foto: Renato Araújo/Agência Brasília

Os trabalhos, produzidos por servidores de várias secretarias, foram escolhidos pelo seu impacto na melhoria do atendimento ao público em setores essenciais, como o da saúde e o da limpeza urbana.

É o caso da Receita Simples, que facilitou a vida de pacientes com dificuldade de leitura na Unidade Básica de Saúde 2 do Itapoã. O Serviço de Limpeza Urbana (SLU), também premiado, criou um sistema que moderniza e dá transparência ao trabalho de equipe, inclusive a coleta de resíduos sólidos.

O projeto de escuta qualificada de servidores que atuam no sistema socioeducativo, outro vencedor, mudou a rotina nas unidades de atendimento.  Na categoria Práticas transformadoras, o primeiro lugar foi para um aplicativo que reúne todos os protocolos e manuais de Serviço de Controle de Infecção Hospitalar.

Distribuída em quatro categorias, a premiação levou em consideração:

  • O atendimento ao cidadão
  • O uso eficiente dos recursos públicos
  • A valorização do servidor
  • As práticas transformadoras

O Inova Brasília é organizado pela Secretaria de Planejamento, Orçamento e Gestão. A cerimônia de premiação ocorreu no Cine Brasília (106/107 Sul). A Orquestra Sinfônica do Teatro Nacional Claudio Santoro brindou os presentes com a execução de clássicos do cinema.

"É gratificante ver essa sala cheia de servidores para o reconhecimento do trabalho feito dentro do serviço público"Leany Lemos, secretária de Planejamento, Orçamento e Gestão do DF

A titular da pasta de Planejamento, Leany Lemos, falou com entusiasmo do nível e importância dos concorrentes. “Estou muito feliz com essa premiação. É gratificante ver essa sala cheia de servidores para o reconhecimento do trabalho feito dentro do serviço público”, disse.

Prestigiaram também o evento a colaboradora do governo Márcia Rollemberg e os secretários de Educação (Júlio Gregório Filho);  do Esporte, Turismo e Lazer (Leila Barros); de Gestão do Território e Habitação (Thiago Teixeira de Andrade); o adjunto de Assistência à Saúde (Daniel Seabra); e o adjunto de Relações Institucionais e Sociais, Igor Tokarski.

Criado pelo Decreto nº 37.648, de 2016, o prêmio tem como principal objetivo reconhecer os resultados produzidos por serviços públicos de qualidade, com redução de gastos e satisfação da sociedade.

Além do reconhecimento de cada atividade, as iniciativas escolhidas receberam a quantia de R$ 5 mil cada uma. Os recursos são do Fundo Pró-Gestão, que tem por fim criar ações de desenvolvimento e capacitação de recursos humanos, com foco na melhoria do atendimento ao público.

Os premiados de cada categoria

Atendimento ao cidadão — Receita médica simplificada. Uma ideia que melhora o tratamento e resulta em mais qualidade de vida para os pacientes com dificuldade de leitura na Unidade Básica de Saúde (UBS) 2 do Itapoã. Para que eles saibam a hora certa de tomar o remédio, a fórmula adota cores e outros sinais para substituir as tradicionais anotações na receita.

Uso eficiente dos recursos públicos — O Sistema de Gestão Integrada do Serviço de Limpeza Urbana (SLU) modernizou e deu mais transparência ao trabalho da equipe. Trata-se de um sistema tecnológico para monitorar, computar e armazenar dados do setor, como a pesagem dos resíduos sólidos. Instituiu também o monitoramento de GPS dos caminhões de coleta.

Valorização do servidor — Clinica do trabalho na medida socioeducativa. A escuta qualificada de servidores que trabalham no sistema mudou a rotina nas unidades de atendimento. A coleta de dados, na primeira etapa do projeto, constatou, por exemplo, que cerca de 30% dos afastamentos de servidores eram por depressão, e outros quase 25%, por ansiedade.

Práticas transformadoras — Prevenção de infecção no Hran. Um aplicativo, criado pela médica infectologista Ana Helena Brito, reúne todos os protocolos e manuais que o Serviço de Controle de Infecção Hospitalar, do Hospital Regional da Asa Norte (Hran), precisa informar às diversas áreas da unidade de saúde.

Edição: Vannildo Mendes

Galeria de Fotos

Inova Brasília premia ações empreendedoras de servidores do DF