30/10/17 17:28
Atualizado em 17/11/17 às 17:06

Apresentação de escola do Gama emociona embaixador de Israel

Visita ao CEF 11 nesta segunda (30) fez parte do projeto Embaixadas de Portas Abertas, que estimula interação de estudantes brasilienses com cultura de outros países

O Centro de Ensino Fundamental (CEF) 11, do Gama, apresentou ao embaixador de Israel, Yossi Shelley, na manhã desta segunda-feira (30), aspectos da cultura, da música e da rotina escolar do Brasil. A visita fez parte do projeto Embaixadas de Portas Abertas.

Alunos do CEF 11 do Gama apresentaram ao embaixador de Israel, Yossi Shelley, o Hino Nacional e o hino oficial israelense, o HaTikvah.
Alunos do CEF 11 do Gama apresentaram ao embaixador de Israel, Yossi Shelley, o Hino Nacional e o hino oficial israelense, o HaTikvah. Foto: Gabriel Jabur/Agência Brasília

Na cerimônia de recepção, a banda da escola tocou o Hino Nacional e, em seguida, executou o hino oficial israelense, o HaTikvah, cantado em hebraico. Todos os alunos da unidade recebem aulas de música como parte da educação integral.

Para o embaixador Shelley, a apresentação do HaTikvah (esperança, em português) foi emocionante. “Temos uma parceria com a escola para investir em práticas e aulas de música. Ouvir vocês cantando chega a dar arrepios”, comentou.

Na solenidade, os alunos também executaram o Trenzinho do Caipira, do compositor clássico brasileiro Heitor Villa-Lobos. “Ele foi o primeiro grande músico que se envolveu com educação no País”, explicou a professora de música Débora Bastos, funcionária da Secretaria de Educação.

Os alunos do CEF 11, do Gama, recebem aulas de música como parte da educação integral

Além dela, participou da recepção ao diplomata a chefe da Assessoria Internacional do governo de Brasília, Renata Zuquim. “Com o projeto, trazemos o mundo a Brasília e levamos Brasília ao mundo. Pude ver como vocês estudaram a cultura de Israel para receber o embaixador no colégio”, observou ela.

Na solenidade, Renata deu um certificado ao embaixador como representante do programa Embaixadas de Portas Abertas e também uma placa de reconhecimento à vice-diretora do CEF 11, Leila Rodrigues, pela participação no projeto.

Shelley recebeu ainda um chaveiro feito pelos estudantes com laços e borracha, como símbolo da ligação entre Brasil e Israel. O presente foi entregue pela aluna Lara Cristinie, de 11 anos.

O embaixador visitou o laboratório de informática do colégio e demonstrou interesse em investir na manutenção dos computadores. Ele convidou a escola a organizar a viagem de uma delegação de alunos e professores a Israel.

O que é o Embaixadas de Portas Abertas

A visita foi a segunda parte do intercâmbio entre o CEF 11 e a Embaixada de Israel. Antes, em 17 de agosto, os alunos da escola foram recebidos na sede da representação israelense em Brasília.

Para promover o intercâmbio cultural, o projeto faz a ligação entre estudantes da rede pública de ensino de Brasília, com idades de 9 a 11 anos, e as representações de outros países no Brasil.

A iniciativa é um dos pilares do programa Criança Candanga, conjunto de políticas públicas direcionadas à infância e à adolescência na cidade.

O Embaixadas de Portas Abertas foi idealizado pela colaboradora do governo Márcia Rollemberg e organizado em parceria entre a Secretaria de Educação, a Sociedade de Transportes Coletivos de Brasília (TCB) — que leva os alunos às embaixadas — e a Assessoria Internacional.

Representações estrangeiras interessadas em participar devem procurar a Assessoria Internacional do governo de Brasília pelo e-mail: assessoria.internacional@buriti.df.gov.br.

Edição: Vannildo Mendes

Galeria de Fotos

Apresentação de escola do Gama emociona embaixador de Israel