11/11/17 12:02
Atualizado em 17/11/17 às 16:59

Estudantes do Gama apresentam trabalhos sobre equidade de gênero

Feira cultural ocorreu no Centro de Ensino Fundamental 15. O governador participou do evento, com o tema do projeto Mulheres Inspiradoras, que homenageou sua esposa, Márcia Rollemberg

O governador Rodrigo Rollemberg e sua esposa, Márcia, participaram, na manhã deste sábado (11), da 9ª Feira Cultural do Centro de Ensino Fundamental 15 (CEF 15), no Gama, que teve como tema o projeto Mulheres Inspiradoras – A Vez e a Voz da Mulher Contemporânea.

Feira cultural ocorreu na manhã deste sábado (11) no Centro de Ensino Fundamental 15, no Gama, que teve como tema o projeto Mulheres Inspiradoras. O governador Rollemberg participou do evento, que também homenageou sua esposa Márcia Rollemberg.
Feira cultural ocorreu na manhã deste sábado (11) no Centro de Ensino Fundamental 15, no Gama, que teve como tema o projeto Mulheres Inspiradoras. O governador Rollemberg participou do evento, que também homenageou sua esposa, Márcia Rollemberg. Foto: Pedro Ventura/Agência Brasília

A iniciativa ensina noções básicas de direitos femininos nas escolas públicas do Distrito Federal ao abordar temas como empoderamento feminino, machismo nas escolas, equidade de gênero, representação feminina na mídia, combate à violência contra a mulher, diversidade e direitos humanos.

“Quando eu conheci esse projeto [Mulheres Inspiradoras], em um evento no Palácio do Buriti, disse a [idealizadora] Gina Vieira Ponte de Albuquerque que a iniciativa deveria ser multiplicada para outras escolas. Vivemos um momento delicado da cidade, do País e da humanidade”, lembrou o governador Rodrigo Rollemberg. “Precisamos difundir valores positivos. E quando vemos uma ação que reconhece a trajetória vitoriosa de mulheres, devemos mostrá-la.”

Segundo o chefe do Executivo, vivemos em uma realidade em que mulheres que fazem os mesmos trabalhos dos homens recebem salário menor. E que muitas famílias ainda acreditam serem as tarefas domésticas de responsabilidade exclusiva das mulheres, assim como a educação dos filhos.

A luta por um mundo generoso, que respeite as mulheres, não é uma luta apenas das mulheresRodrigo Rollemberg, governador de Brasília

“A luta por um mundo generoso, que respeite as mulheres, não é, portanto, uma luta apenas das mulheres. É de todos os que querem um mundo melhor. E esta escola é exemplo disso”, reconheceu Rollemberg. O CEF 15 foi reconhecido em primeiro lugar no DF do Prêmio de Gestão Escolar, do Conselho de Secretários Estaduais de Educação.

Homenagem à colaboradora do governo Márcia Rollemberg

Durante o evento, Márcia Rollemberg foi homenageada pelos trabalhos sociais desenvolvidos. “Aqui nasceu meu filho Ícaro, aqui comecei a trabalhar. Tenho amor profundo pelo Gama, faz parte da minha formação. Estou muito honrada e agradecida por estar aqui. Vejo aqui a convergência de várias energias positivas e que fazem a diferença na cidade”, agradeceu.

Seus trabalhos sociais têm feito a diferença. Nós, mulheres, nos sentimos mais humanizadas com suas iniciativasAna Elen Ferreira, diretora do CEF 15

Márcia também lembrou do Portal do Voluntariado. “O momento que vivemos hoje é de inspiração. Hoje temos feito essa participação da sociedade, pelo Portal do Voluntariado. Temos 12 mil pessoas que ajudam em mais de 200 projetos. A cidade é uma criação coletiva, pertence ao Estado, à sociedade organizada e às famílias.” Ela citou ainda que, semana que vem, o Portal do Voluntariado receberá o reconhecimento da Rede de Empreendedorismo Internacional de Mulheres.

“Seus trabalhos sociais têm feito a diferença. Nós, mulheres, nos sentimos mais humanizadas com suas iniciativas”, disse Ana Elen Ferreira, diretora do CEF 15, sobre a colaboradora do governo.

Outras oito mulheres que também se destacam como exemplos de inspiração foram agraciadas com troféus:

  • Maria Antônia, administradora regional do Gama
  • Ana Elen Ferreira, diretora do CEF 15
  • Gina Vieira, idealizadora do projeto Mulheres Inspiradoras
  • Nicole Oliveira, professora do CEF 15
  • Cida Belisário, escritora
  • Cláudia Vieira Ramos, vice-diretora do CEF 15
  • Adriana Torres, contadora
  • Célia Maria Teixeira Neves, esposa do secretário de Educação, Júlio Gregório Filho

Depois das homenagens, o governador foi conhecer os trabalhos produzidos pelos alunos e professores. A programação da feira, que faz parte do Criança Candanga, contou com apresentações musicais, exposições de fotografias, pinturas e grafites, teatro, palestras educativas e chá literário.

Como surgiu o Mulheres Inspiradoras

Professora da rede pública há mais de 26 anos, Gina Vieira Ponte de Albuquerque estava desmotivada por perceber a dificuldade de interação entre docentes e alunos. Pensando em desistir da profissão, constatou que o modelo educacional aplicado a jovens deveria ser atualizado para despertar o interesse desse público.

“O Mulheres Inspiradoras começou quando eu percebi que os alunos davam as costas para a escola, e a escola, para os alunos. Decidi ser professora para ser agente de mudança”, afirmou a docente.

Determinada a mudar esse cenário, em 2014, optou por trabalhar na parte de diversidade de projetos do Centro de Ensino Fundamental 12 de Ceilândia. Com o apoio da coordenadora pedagógica da unidade, Vitória Régia, conseguiu estreitar o diálogo com os estudantes e alinhá-lo a práticas pedagógicas com a criação de uma rede social.

Depois disso, incentivou leitura de obras de mulheres de grande representatividade e incumbiu os alunos de entrevistar e produzir matéria com uma mulher de seu vínculo social que julgassem ser uma inspiração.

O resultado foi a produção de 95 textos, escritos em 2014 e 2015, reunidos em um livro, com título homônimo. As duas professoras organizaram a obra e a lançaram em 2016, no Dia Internacional da Mulher (8 de março).

Desde então, o projeto passou por duas edições, ambas no Centro de Ensino Fundamental 12 de Ceilândia, com a participação de 480 alunos. Agora, com a multiplicação, a estimativa é que chegue a cerca de 2 mil estudantes.

O Mulheres Inspiradoras recebeu várias premiações, entre as quais o 4º Prêmio Nacional de Educação em Direitos Humanos da Presidência da República (2014); o 8º Prêmio Professoras do Brasil, do Ministério da Educação (2014); e o 1º Prêmio Ibero-Americano de Educação em Direitos Humanos da Organização dos Estados Ibero-americanos (2015).

Leia o pronunciamento do governador Rodrigo Rollemberg durante a participação no Projeto Mulheres Inspiradoras – A Vez e a Voz da Mulher Contemporânea, no CEF 15 do Gama

Edição: Renaro Cardozo

 

Galeria de Fotos

Estudantes do Gama apresentam trabalhos sobre equidade de gênero