6/12/17 14:04
Atualizado em 6/12/17 às 14:20

Alunos do Guará recebem representantes da Embaixada da China 

Nesta quarta-feira (6), alunos da Escola Classe SRIA recepcionaram o ministro Song Yang em evento que integra o programa Embaixadas de Portas Abertas

De forma bem brasileira, os alunos da Escola Classe SRIA, no Guará, receberam o ministro da embaixada da China, Song Yang, na manhã desta quarta-feira (6).

Nesta quarta-feira (6), alunos da escola Classe SRIA, receberam o ministro da embaixada da China Song Yang, e a colaboradora do governo de Brasília e idealizadora do projeto, Márcia Rollemberg como parte do programa Embaixadas de Portas Abertas.
Nesta quarta-feira (6), alunos da Escola Classe SRIA receberam o ministro da embaixada da China, Song Yang, e a colaboradora do governo de Brasília e idealizadora do projeto, Márcia Rollemberg, como parte do programa Embaixadas de Portas Abertas. Foto: Tony Winston/Agência Brasília

Para apresentar a unidade escolar ao diplomata, os estudantes fizeram apresentação de dança com a música Aquarela do Brasil, de Ary Barroso.

A atividade faz parte do programa Embaixadas de Portas Abertas, que estimula o intercâmbio cultural entre estudantes da rede pública de ensino de Brasília, com idades de 9 a 11 anos, e as representações de outros países no Brasil.

Em 11 de novembro, alunos do 5º ano da Escola Classe SRIA conheceram costumes e tradições chinesas na sede da representação diplomática. Hoje foi a vez de os estudantes abrirem as portas do colégio para receber o diplomata.

Presente na visita, a colaboradora do governo de Brasília e idealizadora do projeto, Márcia Rollemberg, destacou que o bem-estar de crianças e adolescentes é um compromisso de governo.

“Há uma ampliação de oportunidade para os jovens da cidade”Márcia Rollemberg, idealizadora do programa Embaixadas de Portas Abertas

Ela ressaltou o fato de o projeto fazer parte do programa Criança Candanga, que abarca um conjunto de políticas públicas voltadas para a infância e a adolescência em Brasília.

“Há uma ampliação de oportunidade para os jovens da cidade”, disse  Márcia, ao citar diversos programas de governo que trazem opções para esse público, como os centros olímpicos, os centros interescolares de línguas (CILs) e o CEU das Artes.

Embaixada da China doou materiais para a escola

O aluno Ismar Felipe Barbosa Gomes, de 11 anos, fez o agradecimento oficial em nome da escola. “Depois dessa visita minha mente se abriu um pouco mais”, comentou o estudante ao dizer que pensa em conhecer o país asiático.

Song Yang agradeceu a oportunidade de participar do projeto e fez uma doação de instrumentos de estudo para a escola .

Entre os materiais recebidos estavam um notebook, cadernos de capa dura, livros sobre a cultura da China, caixas de lápis, canetas, borrachas e apontadores. A escola ganhou também um projetor multimídia.

“Achamos que a abertura das embaixadas é extremamente importante para fazer o intercâmbio cultural entre os países”, disse Yang.

O programa Embaixadas de Portas Abertas

A iniciativa é uma parceria da Secretaria de Educação, da Sociedade de Transportes Coletivos de Brasília (TCB) — que leva os alunos às embaixadas — e da Assessoria Internacional.

Embaixadas interessadas em participar devem procurar a Assessoria Internacional do governo de Brasília pelo e-mail assessoria.internacional@buriti.df.gov.br.

Edição: Paula Oliveira

Galeria de Fotos

Alunos do Guará recebem representantes da Embaixada da China