11/12/17 21:32
Atualizado em 3/12/18 às 20:19

Buriti adere à campanha nacional de prevenção da aids

Até o fim deste mês, a sede do governo local ficará iluminada na cor vermelha para alertar sobre os cuidados, proteção e promoção dos direitos das pessoas que vivem com HIV/aids

O governo de Brasília aderiu, nesta segunda-feira (11), à campanha nacional Dezembro Vermelho, de prevenção à aids. Até o fim do mês, o Palácio do Buriti permanecerá com iluminação na cor símbolo do movimento, vermelha.

Até o fim deste mês, a sede do governo local ficará iluminada na cor vermelha para alertar sobre os cuidados, proteção e promoção dos direitos das pessoas que vivem com HIV/Aids
Até o fim deste mês, a sede do governo local ficará iluminada na cor vermelha para alertar sobre os cuidados, proteção e promoção dos direitos das pessoas que vivem com HIV/Aids. Foto: Pedro Ventura/Agência Brasília

Instituída em 7 de novembro deste ano pela Lei 13.504, a iniciativa chama a atenção para os cuidados, assistência, proteção e promoção dos direitos humanos das pessoas que vivem com HIV/aids.

O mês foi escolhido em decorrência do Dia Mundial de Luta Contra a Aids (1º de dezembro). Em Brasília, a data foi marcada com a Semana Distrital da Luta contra a Aids, que trouxe ações preventivas como o lançamento do boletim epidemiológico, palestras e oficinas.

DF registra redução de mortes por aids

O Distrito Federal tem apresentado queda gradativa nos últimos dois anos em relação ao número de mortes por aids. Em 2014, a quantidade de óbitos registrados no DF pela doença era de 128.

Em 2015, esse quantitativo caiu para 114 e foi para 112 em 2016. Os dados são do Boletim Epidemiológico de HIV/Aids, divulgado pela Secretaria de Saúde em novembro deste ano.

A redução contínua, segundo a pasta, deve-se ao aumento da detecção do HIV e à melhoria da adesão ao tratamento. Isso significa que os diagnósticos para a presença do vírus causador da síndrome são feitos de forma precoce, antes da consolidação da doença no organismo do paciente.

Em 2015, o governador Rodrigo Rollemberg assinou a Declaração de Paris e formalizou a adesão de Brasília ao acordo. O objetivo do termo elaborado em 2014 é acabar com a proliferação da epidemia no mundo até 2030.

Edição: Vannildo Mendes

Galeria de Fotos

Buriti adere à campanha nacional de prevenção da Aids