29/12/17 11:53
Atualizado em 3/1/18 às 15:23

Linha de ônibus integrada ao metrô com destino ao zoológico circulará até o carnaval

Nos fins de semana e feriados, visitantes podem usar o Bilhete Único para ir da Estação Asa Sul ao parque. Serviço estaria disponível apenas em dezembro, mas foi prorrogado

Quem estiver em Brasília durante as férias e quiser visitar o Jardim Zoológico, aos fins de semana e feriados, poderá usar o Bilhete Único em uma linha exclusiva de ônibus que circulará da Estação Asa Sul de metrô até o parque e fará o trajeto de volta.

A linha 108.1, da Sociedade de Transportes Coletivos de Brasília (TCB), funcionaria apenas em dezembro — em celebração ao aniversário de 60 anos da instituição —, mas o serviço foi prorrogado e atenderá o público até o carnaval. Ela roda das 8h30 às 18h30, com saídas a cada hora.

Os visitantes poderão optar pela linha de ônibus do zoo no feriado de ano-novo (1º de janeiro), já que o parque funcionará normalmente

A viagem custa no total R$ 5 — já inclusa a integração por meio do metrô ou de outra linha de ônibus que passe pela estação.

Os passageiros que optam por essa integração ganham direito ainda à meia-entrada no zoo, de R$ 5. Para crianças com menos de 5 anos e pessoas com deficiência, o passeio é gratuito.

Aqueles que usam apenas a linha especial 108.1 pagam R$ 2,50 pela viagem e também têm desconto no ingresso do zoológico.

Os visitantes poderão optar pela linha de ônibus do zoo no feriado de ano-novo (1º de janeiro), já que o parque funcionará normalmente. Em janeiro, o Zoológico de Brasília estará aberto à visitação todos os dias.

A linha exclusiva é uma parceria da Fundação Jardim Zoológico de Brasília com a TCB e a Companhia do Metropolitano do Distrito Federal (Metrô-DF).

Horários e ingressos do Zoológico de Brasília

O Zoológico de Brasília fica na L4 Sul (Avenida das Nações) e abre de terça a domingo e em feriados, das 8h30 às 17 horas.

Os ingressos custam R$ 10 a inteira. Crianças de 6 a 12 anos, estudantes, pessoas com mais de 60 anos, professores e beneficiários de programas sociais do governo pagam meia-entrada (R$ 5).