19/1/18 18:37
Atualizado em 19/1/18 às 19:48

Inscrições para seleção do Instituto Hospital de Base estarão abertas em 23 janeiro

De acordo com edital publicado no fim da tarde desta sexta (19), provas estão marcadas para 25 de fevereiro. São 708 vagas divididas em sete cargos, a maior parte para técnicos de enfermagem

As inscrições para a primeira seleção do Instituto Hospital de Base serão abertas às 10 horas de 23 de janeiro. Com a prova agendada para 25 de fevereiro, os interessados terão até as 18 horas de 5 de fevereiro para se inscrever no certame.

O edital foi publicado por volta das 18h30 desta sexta-feira (19). As taxas variam de R$ 45 a R$ 120. Todos os candidatos passarão por provas geral e técnica.

A maior parte das 708 vagas abertas pelo instituto, pelo regime da Consolidação das Lei de Trabalho (CLT), é destinada à contratação de técnicos de enfermagem.

Os cargos estão divididos em:

  • 477 técnicos de enfermagem
  • 128 enfermeiros
  • 40 médicos emergencistas
  • 27 médicos anestesistas
  • 20 cirurgiões do trauma
  • 8 médicos de clínica médica
  • 8 nefrologistas

Para todos os cargos, o edital prevê jornada de trabalho de 20 horas. A remuneração para técnicos de enfermagem é de R$ 1.341 e para enfermeiros, de R$ 2.211,20.

Nas especialidades médicas, o salário é de R$ 8.050, com exceção para a área de clínica médica, de R$ 7.344,01.

O documento ressalva que “a carga horária e o salário poderão ser ajustados proporcionalmente, conforme o interesse e a conveniência” do instituto, sempre de acordo com as regras do regime CLT.

Processo seletivo não terá custos para o governo de Brasília

De acordo com o diretor-presidente do instituto, Ismael Alexandrino Junior, em coletiva na tarde desta sexta (19), o processo seletivo não terá custos para o governo de Brasília.

“A contratação foi por dispensa de licitação, não tem qualquer ônus para o Hospital de Base. A empresa consegue se manter e arcar com o processo com o valor da inscrição”, afirmou.

Os gabaritos serão divulgados em 27 de fevereiro, e o resultado da seleção está estimada para 22 de março. Os novos profissionais passam a compor o quadro do Instituto Hospital de Base do DF no fim de março.

O secretário de Saúde em exercício e adjunto de Assistência à Saúde, Daniel Seabra, e o diretor-presidente do Instituto Hospital de Base, Ismael Alexandrino Junior. Foto: Andre Borges/Agência Brasília.
O secretário de Saúde em exercício e adjunto de Assistência à Saúde, Daniel Seabra, e o diretor-presidente do Instituto Hospital de Base, Ismael Alexandrino Junior. Foto: Andre Borges/Agência Brasília

O secretário de Saúde em exercício e adjunto de Assistência à Saúde, Daniel Seabra, explicou que as remunerações seguirão valores de mercado.

“Os salários são balizados no mercado, é a média, incluindo os da Secretaria de Saúde que, para algumas categorias, são maiores que o do mercado.”

Os servidores públicos da Saúde (inclusive os que optaram por permanecer no Hospital de Base) também estão aptos a se candidatar às vagas, uma vez que podem acumular jornadas.

Com o novo modelo de gestão da unidade, as contratações para o Base passam a ser pelo regime celetista. Quem, no entanto, já trabalha no hospital como concursado manterá todos os benefícios.

Nova seleção para Hospital de Base está prevista em 60 dias

Um segundo processo seletivo — desta vez para fisioterapeutas, psicólogos, nutricionistas e áreas administrativas — está previsto em 60 dias.

O critério para priorizar médicos, enfermeiros e técnico de enfermagem na primeira seleção foi baseado na necessidade de preencher a escala e “no mais fundamental para atender à população”, informa o diretor-presidente.

Além disso, a intenção é diminuir — com o intuito de zerar — as horas extras, complementar as escalas do pronto-socorro e emergência, aumentar as cirurgias eletivas (aquelas que são marcadas) e reabrir leitos bloqueados.

Estão fechados 107 de enfermaria e 10 de unidade de terapia intensiva (UTI). O prazo colocado ao instituto como meta para reabertura é de seis meses.

Criação do Instituto Hospital de Base do DF

O Base tem 55 mil metros quadrados, cerca de 3 mil servidores, mais de 700 leitos de internação e faz 500 mil consultas por ano.

Com a mudança para instituto, o modelo jurídico de gestão é considerado menos burocrático. O objetivo é que o maior hospital da capital tenha mais autonomia e ofereça melhor atendimento à população.

Ele seguirá com as portas abertas, 100% público e manterá todas as especialidades com as quais já atuava.

A lei que criou o instituto foi sancionada em 3 de julho de 2017, depois de aprovada pela Câmara Legislativa em 20 de junho. A regulamentação ocorreu em 14 de julho do mesmo ano, por meio de decreto do governador.

Em 18 de agosto, o estatuto do Instituto Hospital de Base do DF foi registrado e depois disponibilizado na internet. O documento estabeleceu as diretrizes de funcionamento. Em 5 de dezembro, foi publicado o regimento interno.

Edição: Raquel Flores

Galeria de Fotos

Provas de seleção para o Instituto Hospital de Base serão em 25 de fevereiro