23/1/18 18:21
Atualizado em 24/1/18 às 11:19

Com ajuda de drones, Detran identifica 382 infrações em um mês

Falta de sinalização para mudar de direção e uso de celular foram os principais flagrantes do órgão no DF, que ainda não multa condutores por meio da tecnologia

Em um mês de testes com dois drones, o Departamento de Trânsito do Distrito Federal (Detran-DF) flagrou 382 infrações nas vias em 30 atuações com os equipamentos para auxiliar o monitoramento e a fiscalização.

As principais violações às regras que os agentes identificaram com ajuda da tecnologia foram a não sinalização para mudar de direção (132) e o uso do celular ao volante (90).

Em fase de testes, drone do Detran-DF identificou 382 infrações. Foto: Toninho Tavares/Agência Brasília
Em fase de testes, drones do Detran-DF identificaram 382 infrações. Foto: Toninho Tavares/Agência Brasília

Por ora, o órgão não aplica multas por meio do recurso. “Neste momento, a prioridade é usá-los para aprimorar as nossas ações e para conscientizar a população. Sempre com foco na redução de mortes no trânsito”, explica o diretor-geral do Detran-DF, Silvain Fonseca.

Ele conta, por exemplo, que, em uma das campanhas feitas pela autarquia com o equipamento, os motoristas flagrados ao celular nas imagens dos drones foram parados mais à frente em blitz. Agora, a proposta é apenas educar, mas depois as infrações vão pesar também no bolso de quem desrespeitar a legislação.

"Queremos ter o máximo de transparência, para depois começar a multar"Silvain Fonsceca, diretor-geral do Detran-DF

Antes, o órgão vai instalar placas de videomonitoramento pela cidade. “Queremos ter o máximo de transparência, para depois começar a multar”, acrescenta Fonseca.

As outras infrações identificadas foram: não utilização cinto de segurança (70), avanço de semáforo (43), desrespeito à faixa de pedestres (41), evasão de blitz (4) e troca de condutor para driblar blitz (2).

Missões com drone30
Fiscalização em ponto de demonstração24
Apoio em blitz6
Infrações observadas382
Não sinalização para mudar de direção132
Uso de celular90
Não utilização do cinto de segurança70
Avanço de semáforo43
Desrespeito à faixa de pedestres41
Evasão de blitz4
Troca de condutor2

Os drones foram usados para monitorar o trânsito em horário de pico, no Eixo Monumental. Com as informações, o Detran sincronizou os tempos de semáforos: “Já temos uma melhoria de 40% no trecho entre o Centro de Convenções e o Memorial JK, sentido Cruzeiro”, relata o diretor-geral.

Das 30 missões do Detran com os drones, 24 foram para fiscalização em ponto de demonstração, e as outras 6, de apoio em blitz. O aparelho já foi acionado, por exemplo, na área central de Brasília, em Ceilândia e em Taguatinga.

Além disso, a tecnologia também é adotada para fiscalizações na orla do Lago Paranoá, com o intuito de impedir motoristas alcoolizados ao volante, ordenar o tráfego e dar melhor fluidez ao trânsito.

De acordo com a autarquia, um termo de referência está em fase de elaboração para a compra de outros equipamentos. Os dois drones do Detran-DF foram doados pela Receita Federal e estão registrados na Agência Nacional de Aviação Civil (Anac). O uso da tecnologia, em caráter experimental, foi anunciado em dezembro de 2017.

Edição: Raquel Flores

Galeria de Fotos

Detran identifica 382 infrações com ajuda de drones em um mês