7/2/18 12:45
Atualizado em 9/2/18 às 18:53

Mais 383 servidores são nomeados para a Educação

Profissionais trabalharão tanto em escolas da rede pública quanto em unidades administrativas da secretaria. Convocados têm 30 dias para tomar posse

Matéria atualizada com mais 14 nomeações — e não 13, conforme estava previsto inicialmente —, que saíram em edição extra do Diário Oficial na quarta (7). Com isso, o número de servidores nomeados subiu de 369, como publicado anteriormente, para 383.

O governo de Brasília nomeou 383 servidores para a Secretaria de Educação nesta quarta-feira (7). Os profissionais serão lotados em escolas da rede pública e em unidades administrativas da pasta.

A convocação foi publicada no Diário Oficial do Distrito Federal de hoje e em edição extra, distribuída entre os seguintes cargos:

  • técnicos de gestão educacional especialidade apoio administrativo (230)
  • monitores (43)
  • pedagogos orientadores educacionais (40)
  • técnicos de gestão educacional na especialidade secretário escolar (30)
  • analistas de gestão educacional especialidades:
    • psicologia (20)
    • tecnologia da informação (6)
    • comunicação social (2)
    • administração (1)
    • arquivologia (1)
    • biblioteconomia (1)
    • contabilidade (3)
    • direito (6)

Com exceção dos orientadores educacionais, aprovados em concurso de 2015, todos passaram no certame de 2016. Desde 2015, também foram chamados 1.463 professores e 2 orientadores.

Os convocados têm 30 dias para tomar posse. A documentação e os exames exigidos serão divulgados no site da Secretaria de Educação.

Plano Carência Zero ganha força em 2018

Nomear novos professores antes do início do ano letivo (15 de fevereiro) é mais uma medida dentro do plano Carência Zero. Implementada em 2016, a iniciativa impede que estudantes fiquem sem aula desde o primeiro dia.

A tecnologia também tem sido uma aliada no programa. A principal ferramenta é o Sistema Integrado de Gestão de Pessoas, que reúne informações diversas, seja das escolas, como matrículas e vagas demandadas, seja dos servidores da Educação, como contatos pessoais e preferências de local de trabalho.