14/3/18 13:00
Atualizado em 17/3/18 às 20:16

Programação gratuita para o 8º Fórum Mundial da Água é apresentada

Atividades ocorrerão na Vila Cidadã, a partir de sábado (17), no Estádio Nacional de Brasília Mané Garrincha

A programação das atividades promovidas pelo governo de Brasília no 8º Fórum Mundial da Água, de 18 a 23 de março, foi apresentada em entrevista nesta quarta-feira (14), no Palácio do Buriti.

A programação das atividades promovidas pelo governo de Brasília no 8º Fórum Mundial da Água, de 18 a 23 de março, foi apresentada em entrevista nesta quarta-feira (14), no Palácio do Buriti.
A programação das atividades promovidas pelo governo de Brasília no 8º Fórum Mundial da Água, de 18 a 23 de março, foi apresentada em entrevista nesta quarta-feira (14), no Palácio do Buriti. Foto: Tony Winston/Agência Brasília

As atividades gratuitas estarão concentradas na Vila Cidadã, no Estádio Nacional de Brasília Mané Garrincha. Para participar, é preciso se cadastrar pela internet.

A programação completa está na página do fórum na internet ou no portal do governo de Brasília. A abertura da Vila Cidadã será no sábado (17), pela manhã, um dia antes do início do fórum.

“Nela, teremos debates, ações educativas e culturais, diálogos e exposições abertas à população. A nossa estimativa é receber nesse espaço em torno de 30 mil pessoas”, destacou o governador de Brasília, Rodrigo Rollemberg, ao anunciar a programação.

Voluntários contribuirão na organização do evento e no auxílio de estrangeiros. Entre eles, estarão 20 professores, 220 estudantes dos centros interescolares de línguas e 500 alunos de cursos profissionalizantes do Instituto Federal de Brasília.

Haverá ainda o Espaço Criança Candanga, com atividades como cantinho da leitura, oficina de robótica e museu e trilha do Cerrado.

“Esperamos receber pelo menos 4,3 mil estudantes da rede pública do DF desde a primeira infância até jovens e adultos”, disse Rollemberg.

“Queremos que o Fórum deixe um legado para Brasília e para o Brasil de uma nova consciência em relação ao tema água. Todo esse processo de crise hídrica levou a uma reflexão e conscientização muito maior da nossa população”Rodrigo Rollemberg, governador de Brasília

Ações da Secretaria da Agricultura, Abastecimento e Desenvolvimento Rural também serão apresentadas no Fórum, a exemplo do programa lançado em 2015 voltado ao manejo da água e do solo.

A Secretaria do Meio Ambiente mostrará os trabalhos feitos para construir o Zoneamento Ecológico Econômico (ZEE). Haverá ainda a assinatura de decreto que cria o Fórum Clima do Distrito Federal.

“Queremos que o Fórum deixe um legado para Brasília e para o Brasil de uma nova consciência em relação ao tema água. Todo esse processo de crise hídrica levou a uma reflexão e conscientização muito maior da nossa população”, apontou o governador Rodrigo Rollemberg.

Atividades culturais gratuitas

A Secretaria de Cultura, por meio de parceria com uma entidade da sociedade civil, organizou programação, que teve início em 7 de março, em escolas de dez regiões do DF, e que segue até o dia 23, também na Vila Cidadã, onde haverá, por exemplo, atividades circenses e teatrais.

De acordo com o secretário Guilherme Reis, também estão programadas apresentações musicais, com as atrações Banda Ciclone na Moringa, Beirão, Jorge Mautner e Pé do Cerrado.

A Secretaria de Cultura, por meio de parceria com uma entidade da sociedade civil, organizou programação, que teve início em 7 de março, em escolas de dez regiões do DF, e que segue até o dia 23, também na Vila Cidadã

No Museu Nacional de Brasília haverá a projeção da obra Além do Rio, de Ziraldo. Já no Cine Brasília serão apresentadas, de 18 a 23 de março, curtas e longas-metragens do Green Film Festival. As exibições serão gratuitas.

No domingo (18), o Parque Asa Delta receberá apresentações musicais, como a Orquestra Sinfônica do Teatro Nacional Claudio Santoro e o grupo brasiliense de música instrumental Muntchako.

Previsão de ocupação de 80% da rede hoteleira

De acordo com Rodrigo Rollemberg, há 12,9 mil inscritos pagantes no 8º Fórum Mundial da Água. Eles participarão dos debates no Centro de Convenções Ulysses Guimarães.

Desses, 52% são brasileiros — sendo 34% moradores do Distrito Federal — e 47%, estrangeiros de 150 países.

A previsão do governo é que 80% da rede hoteleira seja ocupada durante a semana do evento e 70% no fim de semana.

“Nossa expectativa é de impacto superior a R$ 40 milhões na economia local em função da chegada de mais de 15 mil pessoas. Os visitantes normalmente gastam com deslocamento, hospedagem, alimentação e compras”Jaime Recena, secretário-adjunto de Turismo

“Nossa expectativa é de impacto superior a R$ 40 milhões na economia local em função da chegada de mais de 15 mil pessoas. Os visitantes normalmente gastam com deslocamento, hospedagem, alimentação e compras”, pontou o secretário-adjunto de Turismo, Jaime Recena.

Haverá quatro centros de atendimento ao turista em funcionamento: no aeroporto e na Praça dos Três Poderes e outros dois na área do Fórum. Além dos profissionais que já atuam nessa atividade, haverá 28 voluntários bilíngues.

De acordo com Recena, a Secretaria do Esporte, Turismo e Lazer investiu R$ 56 mil na ornamentação da cidade, com placas de sinalização, e de R$ 60 mil com projeto de infraestrutura que inclui montagem de estandes para atendimento dos visitantes e participantes do evento.

O Fórum Mundial da Água faz parte de um ciclo de eventos internacionais na cidade, que teve início com a Copa das Confederações, em 2013. “Brasília sempre foi uma das cidades mais bem avaliadas em grandes competições esportivas e esperamos essa mesma impressão positiva dos visitantes para este encontro internacional”, disse o secretário.

O que é o Fórum Mundial da Água

Fórum Mundial
da Água

Fórum Mundial da Água 2018

Criado em 1996 pelo Conselho Mundial da Água, o fórum foi idealizado para estabelecer compromissos políticos acerca dos recursos hídricos.

Em Brasília, ele é organizado pelo Conselho Mundial da Água, pelo governo local — representado pela Adasa-DF — e pelo Ministério do Meio Ambiente, por meio da Agência Nacional de Águas (ANA).

fórum ocorre a cada três anos e já passou por Daegu, Coreia do Sul (2015); Marselha, França (2012); Istambul, Turquia (2009); Cidade do México, México (2006); Kyoto, Japão (2003); Haia, Holanda (2000); e Marrakesh, no Marrocos (1997).

Pronunciamento do governador Rodrigo Rollemberg na abertura da entrevista coletiva sobre o Fórum Mundial da Água.

8º Fórum Mundial da Água

De 18 a 23 de março

No Centro de Convenções Ulysses Guimarães e no Estádio Nacional de Brasília Mané Garrincha

Inscrições abertas no site oficial do evento

Edição: Paula Oliveira

Galeria de Fotos

Programação gratuita para o 8º Fórum Mundial da Água é apresentada