15/3/18 9:13
Atualizado em 16/3/18 às 11:03

Reaproveitar 90% dos resíduos produzidos é meta no 8º Fórum Mundial da Água

Focado na sustentabilidade, evento terá triagem do lixo para descartar apenas o que não puder ser reciclado. Associação de catadores que faz a coleta seletiva em Brazlândia já atua durante a montagem do espaço

Com foco na sustentabilidade, o 8º Fórum Mundial da Água — que será sediado em Brasília de 18 a 23 de março, no Centro de Convenções Ulysses Guimarães — tem a meta de reaproveitar 90% dos resíduos que forem produzidos.

Com foco na sustentabilidade, no 8º Fórum Mundial da Água terá triagem do lixo para descartar apenas o que não puder ser reciclado. Associação de catadores que faz a coleta seletiva em Brazlândia já atua durante a montagem do espaço.
Com foco na sustentabilidade, no 8º Fórum Mundial da Água terá triagem do lixo para descartar apenas o que não puder ser reciclado. Associação de catadores que faz a coleta seletiva em Brazlândia já atua durante a montagem do espaço. Foto: Toninho Tavares/Agência Brasília

O objetivo da organização do evento é que apenas os materiais não recicláveis sejam destinados ao Aterro Sanitário de Brasília.

Durante o fórum, a triagem será feita das 9 às 21 horas pela Associação dos Catadores e Recicladores de Resíduos Sólidos de Brazlândia (Acobraz) — também responsável pela coleta seletiva na região administrativa.

O procedimento, iniciado durante a montagem do evento, é feito em espaço reservado no Estádio Nacional de Brasília Mané Garrincha. Todo o resíduo produzido, tanto nas atividades no estádio quanto nas que ocorrerão no Centro de Convenções, será transportado para o local de triagem.

Para gerenciar os resíduos sólidos, a organização do fórum contratou a Aliquam Soluções em Meio Ambiente. A empresa é responsável pela parceria com outras entidades, como a Acobraz.

"Em eventos, o material reciclável, em geral, é maior do que o orgânico. É um acréscimo (na renda dos catadores) muito importante"Kátia Campos, diretora-presidente do SLU

Houve uma licitação, e a Aliquam foi a melhor entre as três propostas apresentadas. A empresa possui experiência nessa área em grandes eventos, como o Carnaval no Parque, que acontece em Brasília.

Em relação a valores, segundo a organização do evento, o contrato será custeado por recursos exclusivamente do Fórum Mundial da Água, oriundos da venda de expositores, patrocínios e inscrições. Não há verba pública envolvida.

Dez profissionais da associação de Brazlândia vão trabalhar diariamente no evento. Além da remuneração diária para cada trabalhador, a entidade ficará com todo o material reciclado recolhido.

A diretora-presidente do Serviço de Limpeza Urbana (SLU), Kátia Campos, reforça a importância da inclusão dos catadores. “Em eventos, o material reciclável, em geral, é maior do que o orgânico. É um acréscimo [na renda] muito importante”, afirma.

Papel, plástico e lona são os materiais que devem representar o maior volume de resíduos no fórum. Haverá ainda destinação correta para vidros, óleo vegetal e orgânicos.

O óleo será armazenado em tonéis e usado pela empresa Ecolimp para fazer detergente. Depois, os produtos serão doados. Já os orgânicos serão compostados pela empresa Pura Vida.

40 toneladasEstimativa de resíduos produzidos por 45 mil pessoas nos sete dias do fórum

A estimativa — com público total de 45 mil pessoas — é que sejam produzidas mais de 40 toneladas de resíduos durante os sete dias de evento.

A meta de reaproveitamento é audaciosa, segundo a diretora da Aliquam Cristiane Oliveira, porque a triagem não começou simultaneamente à montagem, mas é uma tendência em Brasília desde que passaram a valer as regras para grandes geradores de resíduos.

“A medida trouxe um grande impacto financeiro e mudou a relação [das empresas] com os resíduos. Porque quando fazem a destinação correta, podem até deixar de ser grandes geradores”, avalia.

Copos ecológicos e menor uso de guardanapos

Fórum Mundial
da Água

Fórum Mundial da Água 2018

Para gerar menos resíduos, será incentivado o uso de copos ecológicos durante o fórum. Cada participante inscrito receberá um. Além disso, a diretora incentiva os demais que forem ao evento a levar seus próprios copos, desde que não sejam de vidro.

Entre as medidas para diminuir a produção de resíduos, não haverá distribuição de canudos e o uso de guardanapos será limitado. Lixeiras específicas para recicláveis, não recicláveis e orgânicos estarão espalhadas nos espaços.

O que é o Fórum Mundial da Água

Criado em 1996 pelo Conselho Mundial da Água, o fórum foi idealizado para estabelecer compromissos políticos acerca dos recursos hídricos.

Em Brasília, ele é organizado pelo Conselho Mundial da Água, pelo governo local — representado pela Adasa-DF — e pelo Ministério do Meio Ambiente, por meio da ANA.

fórum ocorre a cada três anos e já passou por Daegu, Coreia do Sul (2015); Marselha, França (2012); Istambul, Turquia (2009); Cidade do México, México (2006); Kyoto, Japão (2003); Haia, Holanda (2000); e Marrakesh, no Marrocos (1997).

8º Fórum Mundial da Água

De 18 a 23 de março

No Centro de Convenções Ulysses Guimarães e no Estádio Nacional de Brasília Mané Garrincha

*Vila Cidadã abre em 17 de março

Inscrições abertas no site oficial do evento

Edição: Vannildo Mendes

Galeria de Fotos

Reaproveitar 90% dos resíduos produzidos é meta no 8º Fórum Mundial da Água