21/6/18 12:06
Atualizado em 21/6/18 às 12:19

Com apoio do FAC, Gama receberá espetáculo de dança contemporânea

Apresentações serão em 27 e 28 de junho, no Teatro Paulo Gracindo, às 20 horas. A entrada é franca

Em 27 e 28 de junho, o Teatro Paulo Gracindo, no Sesc Gama, receberá o espetáculo de dança contemporânea Mira e Anda — Drágeas Psicológicas.

Em 27 e 28 de junho, o Teatro Paulo Gracindo, no Sesc Gama, receberá o espetáculo de dança contemporânea Mira e Anda — Drágeas Psicológicas. Com patrocínio do Fundo de Apoio à Cultura (FAC), da Secretaria de Cultura do DF, a exibição tem entrada franca.
Em 27 e 28 de junho, o Teatro Paulo Gracindo, no Sesc Gama, receberá o espetáculo de dança contemporânea Mira e Anda — Drágeas Psicológicas. Com patrocínio do Fundo de Apoio à Cultura (FAC), da Secretaria de Cultura do DF, a exibição tem entrada franca. Foto: Pedro Ventura/Agência Brasília

Com patrocínio do Fundo de Apoio à Cultura (FAC), da Secretaria de Cultura do DF, a exibição tem entrada franca. Direção, coreografia e concepção são do coreógrafo Reginaldo Moreira.

A montagem, inspirada em contos da psicóloga Ana Virgínia de Almeida Queiroz, discute os conflitos nas relações humanas.

Em cena, cinco bailarinos interpretam por meio da dança questões como as formas de superar desafios emocionais e mostram no desenrolar do enredo a transformação da dor em motivação para seguir em frente.

“É um espetáculo extremamente sensível. Fala sobre tudo aquilo que a gente vive em um momento ou outro da nossa vida. Então, acredito que as pessoas vão se identificar com algum ponto, com alguma cena”, explicou Reginaldo.

A obra passeia pelo universo da personagem Miranda, que passa por várias perdas e desencontros ao longo de sua história. Após essas desventuras, ela descobre por meio da psicoterapia que a vida reserva belezas inimagináveis.

No papel está Ana Julia Paiva, dançarina de 23 anos. “Gosto muito dos contos, da densidade que eles têm e me identifiquei muito com a Miranda. Para mim, é um personagem que faz sentido porque eu consigo ver minha trajetória na dela”, comenta Ana Julia.

Segundo a psicóloga Ana Virgínia, autora dos textos que inspiraram a montagem, os contos tratam dos aspectos depressivos da psique humana e a forma como eles podem se manifestar.

Mira e Anda

Espetáculo de dança contemporânea

27 e 28 de junho

Às 20 horas

No Teatro Paulo Gracindo, Sesc Gama (SIND, QI 1)

Entrada franca

Classificação: 16 anos

Duração: 60 minutos

Edição: Paula Oliveira

Galeria de Fotos

Com apoio do FAC, Gama receberá espetáculo de dança contemporânea