6/5/19 13:32
Atualizado em 12/7/19 às 16:04

Obras emergenciais devolvem direito de ir e vir à população de Vicente Pires

Comitê de Gestão de Crise levou secretarias, autarquias e empresas públicas para as ruas da região, que sofreu com ação da chuva. Foram mais de 35 ações feitas no sábado e domingo

Os trabalhos demandaram intervenções radicais em algumas ruas, principalmente em função do desnível do piso /Fotos: Paulo H. Carvalho/Agência Brasília

A comerciante Dorcilia Moura, 50 anos, agora consegue transitar tranquilamente pela rua onde vive. Depois da tempestade que assolou a região de Vicente Pires, na semana passada, seu direito de ir e vir havia ficado comprometido. Graças ao Comitê de Gestão de Crise, implementado na sexta-feira (3) na administração regional da cidade, a solução veio no fim de semana. Entre sábado e domingo, a força-tarefa empreendeu mais de 35 ações e recuperou 15 trechos de pistas, com mais de 100 equipamentos espalhados pela região.

15trechos de pistas foram recuperados entre sábado e domingo

Dorcilia mora em um dos locais mais afetados pela ação da chuva na cidade: a rua 10, que precisou de forte intervenção de máquinas para devolver a trafegabilidade à vizinhança. “O trabalho seguiu o fim de semana inteiro”, conta. “Entendo que, em razão da chuva, não tem como fazer uma obra definitiva. O paliativo nos dá condições de transitar.”

Ali, o maior problema era o desnível da estrada de terra – o asfalto foi retirado para intervenções iniciadas na gestão passada. O Departamento de Estradas e Rodagem (DER) aplicou material para nivelar, e a Companhia da Nova Capital (Novacap) usou as máquinas pesadas para corrigir o problema. A Defesa Civil montou uma tenda para fiscalizar e trabalhar em ações preventivas relacionadas ao assoreamento e áreas de risco.

Isso não é um serviço definitivo. Estamos pegando essas vias principais, para deixar na condição de normalidade; e agora, com o final do período chuvoso, (os trabalhos) vão se intensificarIzídio Santos, secretário de Obras e Infraestrutura

“Entregamos essa rua em condições de trafegabilidade às 17h de domingo”, relata o secretário de Obras e Infraestrutura, Izídio Santos. “Antes era um grande buraco, mas hoje é possível andar de carro por ali. Isso não é um serviço definitivo. Estamos pegando essas vias principais, para deixar na condição de normalidade; e agora, com o final do período chuvoso, [os trabalhos] vão se intensificar”, diz. Há 11 obras contratadas, com previsão de conclusão em 2020, para beneficiar toda a região.

Veja depoimentos: 

 

Melhorias pela cidade

Além da Rua 10, o Governo do Distrito Federal (GDF) fez melhorias emergenciais em outros trechos críticos da cidade, como as ruas 1, 3, 4, 8 e 10. O Serviço de Limpeza Urbana (SLU) atuou próximo à Estrada Parque Taguatinga (EPTG), na entrada da Colônia Agrícola Samambaia, próximo ao Taguaparque e na travessa da Rua 4. A Companhia de Abastecimento e Saneamento Básico (Caesb) fez substituição do encanamento com vazamento na rua 3C, enquanto equipes da Companhia Energética de Brasília (CEB) viraram a noite substituindo lâmpadas.

O administrador de Vicente Pires, Daniel de Castro, conta que as ações do governo durante o fim de semana arrancaram elogios da população: “Com aumento da chuva, aumentam as reclamações. Desta vez, foram muitas aprovações”.  Por meio de uma mensagem, um morador se manifestou: “Gostaria de agradecer a todos os envolvidos pela perseverança em cuidar da nossa rua. Sabemos que não é fácil, mas uma hora estaremos com o tempo firme e os serviços serão realizados definitivamente”.

As ações, iniciadas no fim de semana, seguirão por tempo indeterminado sob o comando e controle do Gabinete de Gestão de Crise, que tem sala própria dentro da sede da Administração Regional de Vicente Pires. A coordenação está por conta de Marcelo Galimbert, subsecretário de Acompanhamento e Fiscalização de Obras (Suaf). O secretário de Obras, Izídio Santos, despachará diretamente da administração às segundas e quintas-feiras. O comitê funciona em prazo indeterminado.

Ação múltipla

Além dos representantes da Secretaria de Obras, o grupo é composto pelas pastas de Cidades, Comunicação, Relações Institucionais Saúde e Meio Ambiente. Também participam do comitê a Companhia da Nova Capital (Novacap), o Departamento de Estradas e Rodagem (DER), o Departamento de Trânsito (Detran), a Companhia Energética de Brasília (CEB) e a Companhia de Abastecimento e Saneamento Básico (Caesb).

O trabalho multidisciplinar para levar melhorias imediatas à comunidade de Vicente Pires ainda inclui, além da administração regional, o Serviço de Limpeza Urbana (SLU), a Polícia Militar (PMDF), a Defesa Civil, a Companhia Imobiliária de Brasília (Terracap), o Banco de Brasília (BRB), o DFTrans e o DF Legal. Também participam das ações detentos vinculados à Subsecretaria do Sistema Penitenciário e o Conselho Permanente de Políticas Públicas e Gestão Governamental do DF (CPPGG/DF).

Galeria de Fotos

Obras em Vicente Pires