3/6/19 18:08
Atualizado em 3/6/19 às 19:02

Governador recebe jovens embaixadores americanos

Projeto da embaixada norte-americana visa estreitar as relações bilaterais entre os dois governos

O governador Ibaneis Rocha recebeu na tarde de hoje (03), no Salão Nobre do Palácio do Buriti, uma delegação formada por 26 estudantes norte-americanos. O grupo estadunidense faz parte de programa de intercâmbio, “Jovens Embaixadores”, iniciativa que visa estreitar as relações bilaterais do GDF com a Embaixada dos Estados Unidos, ampliando os conhecimentos dos participantes sobre a cultura visitada. Projeto idealizado pela representação norte-americana acontece desde 2002. Para Ibaneis, a cooperação mútua entre os dois países é marcante para a formação dos jovens participantes.

“Certamente será uma experiência de grande valia para vocês que se iniciam na vida diplomática”, salientou o chefe do Executivo, que prestigiou o evento acompanhado da primeira-dama, Mayara Noronha, e do vice-governador Paco Britto, além do secretário de Relações Internacionais, Pedro Luiz Rodrigues. “Somos atraídos pelo mesmo impulso de melhorar o mundo. Essa é a missão de vocês, manter abertas suas mentes para observar, estabelecer amizades e perceber ao final que todos irmãos e irmãs, boa sorte a todos”, destacou o embaixador.

A comitiva de alunos ficará em Brasília até quinta-feira (6) quando, divididos em três grupos, seguirão para destinos diferentes num período de três semanas: Manaus, Recife e Franca (SP). Em cada uma dessas cidades, fortalecendo a ideia de intercâmbio, os alunos receberão lares individuais, intensificando, na convivência diária com a “família provisória” que ganharão, aspectos relevantes da nossa cultura e política. É o que pelo menos espera o jovem Hyrun Edwards, de 17 anos, morador da cidade de Syracuse, Utah, que pretende aprimorar os conhecimentos nas áreas de geopolítica e história locais.

“Quero aprender mais sobre as divisões das Américas, a diferença entre o espanhol e o português, além da independência brasileira e sua situação na política internacional”, planeja o estudante, que se encantou com a arquitetura da cidade. “Já conhecia de fotos, mas pessoalmente tem um impacto maior, realmente é incrível. Espero que a chuva não atrapalhe nossa estadia por aqui”, comentou.

Experiência transformadora

Iniciativa pioneira da Embaixada americana no Brasil, o projeto “Jovens Embaixadores” – que tem como parceiros as secretarias de Educação e Relações Internacionais, o Conselho Nacional de Secretários de Educação (CONSED), a rede de Centros Binacionais Brasil-Estados Unidos e empresas privadas -, envolvia, a princípio, apenas estudantes brasileiros selecionados que viajavam para um dos 50 estados americanos, se hospedando em casa de famílias locais.

A partir de 2010 o programa se estendeu a todos os países do continente latino-americano, criando rota inversa para que jovens norte-americanos representasse os EUA na região. Adida para Assuntos de Educação e Cultura da embaixada americana, Joëlle Uzarski deu as boas-vidas à turma, pedindo que todos registrassem cada segundo da experiência e destacando o mérito individual de cada um.

“Sei que o processo seletivo foi bastante difícil e que vocês são os melhores. Então aproveite cada instante que passarem aqui, registrem tudo. Esse é um dos meus países favoritos no mundo, então tenho certeza de que todos vocês vão gostar do tempo que passarão aqui”, disse.

No ano passado, mais de 23 mil estudantes brasileiros se inscreveram para a edição Jovens Embaixadores 2018, sendo selecionados apenas 50 sortudos. Dois deles eram do Distrito Federal. Morador de Santa Maria, kaio de Souza, 17 anos, era um deles, participando do intercâmbio realizado em janeiro deste ano. Na ocasião ele se hospedou na casa de uma família de Seattle (Washington). Convidado para participar do evento realizado hoje com o governador Ibaneis Rocha, o estudante explicou que a experiência que a experiência é transformadora, indo além de um passeio turístico.

“Foi muito bom ir para lá porque sou fã do Nirvana”, brincou, referindo-se ao grupo liderado por Kurt Cobain (1967 – 1994), oriundo da cidade Seattle. “Esse intercâmbio é mais do que uma viagem de graças para os EUA, não é só fotos, é uma oportunidade para jovens que tem potencial para fazer alguma coisa para sua comunidade, um investimento para expandir seu conhecimento no sentido de melhorar o mundo em que vivemos”, acredita.

Empolgado com a visita dos alunos, o governador Ibaneis Rocha lançou um convite para os organizadores do projeto. “No próximo intercâmbio quero que fique um grupo em Brasília para conhecer nossa capital”, convidou o chefe do Executivo. “A Capital brasileira foi formada a partir das mais diversas culturas do país, sendo fruto da miscigenação de várias culturas internacionais, além de ser uma cidade que abarca mais de 180 embaixadas e outras instituições internacionais. O que é uma grande oportunidade de cultura mundial para todos que passam pela cidade”, defendeu.

Galeria de Fotos

Governador recebe jovens embaixadores