1/7/19 15:08
Atualizado em 5/7/19 às 15:58

Política para enfrentar a miséria e garantir direitos aos vulneráveis

Entre os cuidados, vale ressaltar: 14 restaurantes comunitários foram reformados e oito mil cestas básicas são distribuídas mensalmente 

O cuidado com o morador do DF vem de diversas frentes, e o que importante é que ele seja ouvido e seja garantido e efetivado o direito à proteção social. Isso acontece com oferta de serviços e benefícios de enfrentamento da pobreza, de garantia dos direitos, desenvolvendo autonomia, empoderamento familiar e ampliação da capacidade protetiva de cada um. São políticas voltadas para quem precisa. Como costuma dizer o chefe do Executivo, Ibaneis Rocha, o “governo tem que ser para pobre. O rico, basta não atrapalhar”.

Para facilitar a vida do necessitado, foi implementado o agendamento online para preenchimento do Cadastro Único. Ao mesmo tempo, houve intensificação na atualização dos cerca de 23 mil dados que, pelo atraso, poderia colocar em risco o recebimento de benefícios como Bolsa Família e DF Sem Miséria. Falando nisso, o Poder Executivo colocou em dia o pagamento em dia do Programa DF Sem Miséria, que sofreu recorrentes atrasos até o ano passado.

Eduardo Zaratz, secretário de Desenvolvimento Social, conta que recebeu uma Secretaria em estado precário. “Felizmente, temos servidores comprometidos. A partir desse ponto, dividimos as ações em dois eixos: emergencial e estruturante”. Depois, foi preciso levantar tudo aquilo que não tinha recebido a devida importância.