5/8/19 14:11
Atualizado em 5/8/19 às 14:16

Dança e pôr do sol no centro do poder

Arte no CAT, da Secretaria de Turismo, promoveu mais uma apresentação de balé na Praça dos Três Poderes

Plié, Jeté, Frappé. Some-se a isso: palácios do Planalto, Congresso Nacional e Supremo Tribunal Federal. Este foi o singular cenário de mais uma edição do Arte no CAT, promovido pela Secretaria de Turismo. A apresentação de 15 bailarinos da Scala Cia de Dança, no Centro de Atendimento ao Turistas (CAT) da Casa de Chá na Praça dos Três Poderes, no fim da tarde de sábado (3), encantou turistas e brasilienses que foram prestigiar o espetáculo. 

No repertório do grupo, peças clássicas de Don Quixote, La Fille Mal Gardée e Paquita. As apresentações embelezaram ainda mais os monumentos da cidade e serviram de complemento ao lindíssimo pôr do sol que Brasília oferece.

Quem vivenciou o espetáculo de dança ao ar livre no centro da capital do Brasil não se arrependeu de ter comparecido. “O ambiente é fantástico. Uma das coisas mais lindas que eu já vi”, disse a nutricionista brasiliense, Evellyn Madeira.

A apresentação faz parte do Programa Arte no CAT, que tem levado diferentes atrações gratuitas para os três centros de Atendimento ao Turista da cidade. De acordo com a secretária de Turismo do DF, Vanessa Mendonça, o uso desses espaços em atrações culturais é uma das ações da Setur para que turistas e brasilienses usufruam mais desses três novos espaços que foram entregues para a população e turistas no aniversário de Brasília. 

“A Praça é um espaço nosso que está servindo, também, para expressar a arte e o talento dos brasilienses. Queremos cada vez mais que nossos espaços e monumentos sejam ocupados. Brasília é muito mais do que as pessoas pensam”, afirmou a secretária de Turismo, Vanessa Mendonça. “Promover a cultura por meio de uma arte que a gente tanto ama é uma grande oportunidade”, comemorou a professora da Scala Priscila Bittencourt. 

Arte no CAT

Mais do que simples receptivos, o projeto da Setur-DF é fazer com que os centros de Atendimento ao Turista sejam pontos de troca de experiências. “Queremos que os centros de Atendimento ao Turista sejam muito mais do que locais de entrega de folhetos e mapas ou de indicações. Os novos CATs são espaços multifuncionais que vão refletir a identidade da cidade, a alegria dos brasilienses, a efervescência de tudo o que somos e produzimos”, afirmou Vanessa Mendonça.

* Com informações da Secretaria de Turismo