14/8/19 16:38
Atualizado em 14/8/19 às 16:38

Colegiado vai monitorar zoneamento ecológico-econômico do DF

Comissão constituída por representantes do GDF e da sociedade civil teve primeira reunião nesta quarta

A Comissão Distrital do Zoneamento Ecológico-Econômico do Distrito Federal (CDZEE-DF) já está entrando na esfera das realizações. Nesta quarta-feira (14), foi realizada a 1ª reunião ordinária para definições de pautas. 

Constituída por representantes da administração direta do Distrito Federal e de entidades da sociedade civil, ela segue o Decreto Nº 39.948, de 15 de julho de 2019 e trata-se de um colegiado consultivo e deliberativo, instituído com a finalidade de acompanhar, monitorar e avaliar a implementação do Zoneamento Ecológico-Econômico do Distrito Federal (ZEE-DF).

“O ZEE é um dos mais importantes instrumentos do planejamento socioambiental e econômico no Distrito Federal, junto com o Sisdia (Sistema Distrital de Informações Ambientais). Ecologia e economia têm que andar juntos, assim como a produção e o meio ambiente”, afirmou o secretário do Meio Ambiente do Distrito Federal, Sarney Filho. Ele presidiu o encontro. 

O secretário destacou que o Zoneamento Ecológico-Econômico do Distrito Federal tem uma peculiaridade com relação aos demais zoneamentos aprovados no Brasil, pois estabelece diretrizes importantes para sua implementação no curto, médio e longo prazo.

O ZZE, segundo Sarney Filho, permitirá se trabalhar melhor, mesmo com menos recursos, para potencializar resultados. “Os nossos orçamentos estão cada vez mais escassos. Então, é preciso que a gente use da tecnologia, da inteligência da informática e do georrefenciamento para poder queimar etapas e ser mais objetivo”, enfatizou.

Instituído pela Lei nº 6.269, de 29 de janeiro de 2019, o Zoneamento Ecológico-Econômico (ZEE) é um instrumento estratégico de planejamento e gestão territorial, cujas diretrizes e critérios passam a orientar as políticas públicas distritais voltadas ao desenvolvimento socioeconômico sustentável e à melhoria da qualidade de vida da população, em cumprimento à Lei Orgânica do Distrito Federal.

* Com informações da Secretaria do Meio Ambiente