21/8/19 19:38
Atualizado em 22/8/19 às 13:56

Agricultores aprendem processo de automação em curso da Emater-DF

Durante visita à sede da GS1 Brasil, alunos da capacitação de Boas Práticas de Fabricação (BPF) conheceram o passo a passo da implantação de código de barras em produtos

Curso tem seis módulos e os encontros são realizados uma vez na semana, no Centro de Capacitação Tecnológica e Desenvolvimento Rural da Emater | Foto: Lúcio Bernardo Jr. / Agência Brasília

Agricultores de diferentes regiões do Distrito Federal visitaram, nesta quarta-feira (21), a sede da Associação Brasileira de Automação (GS1 Brasil) em Brasília. O grupo multissetorial e sem fins lucrativos é responsável por implementar padrões de identificação de produtos, como o código de barras – procedimento que os visitantes puderam entender durante o encontro. A reunião foi uma das etapas do curso de Boas Práticas de Fabricação (BPF), organizado pela Empresa de Assistência Técnica e Extensão Rural do DF (Emater-DF).

A capacitação conta com a participação de 30 agricultores que processam ou querem iniciar o processamento de alimentos, a fim de agregar valor aos seus produtos. Durante a visita à sede da GS1 Brasil, os produtores assistiram a uma apresentação sobre como é feito o processamento e todo o trabalho envolvido na criação e produção de códigos de barras, bem como sua importância para a identificação de produtos em todo o mundo e a sua padronização.

O curso tem seis módulos e os encontros são realizados uma vez na semana, no Centro de Capacitação Tecnológica e Desenvolvimento Rural da Emater (Centrer), localizado na Ceasa-DF. Além de aulas teóricas, os participantes fazem exercícios práticos e visitam uma agroindústria da região.

Além de aulas teóricas, produtores fazem exercícios práticos e visitam uma agroindústria | Foto: Lúcio Bernardo Jr. / Agência Brasília

A etapa desta quarta-feira do curso de Boas Práticas de Fabricação está entre os cerca de 120 mil atendimentos promovidos pelo Emater, por meio de oficinas e visitas técnicas.

“A Emater presta assistências, por meio do curso, a esse grupo de produtores que processam alimentos. Eles fazem desde polpas a molho de tomate e queijos e aqui estão aprendendo um pouco do processo do código de barras, como inserir no negócio deles”, explica a coordenadora de boas práticas de alimentos da Emater, Milena Lima de Oliveira.

Com a proposta de adotar procedimentos de automação e maior organização na esfera pública, o governo do Distrito Federal costura acordos de cooperação técnica com a GS1 Brasil.

Para o vice-presidente da GS1 Brasil e secretário de Governo, José Humberto Pires, a visita dos agricultores amplia a visão de negócio e permite que o produto dos interessados possa ser reconhecido e registrado em todo o mundo. “Estamos aqui para darmos as mãos aos produtores e seus negócios. É uma parceria de verdade e que possibilita a profissionalização do negócio”, destaca.

Galeria de Fotos

Agricultores aprendem sobre processo de automação em curso da Emater-DF