6/9/19 9:04
Atualizado em 6/9/19 às 11:26

Dia do Cerrado: Jardim Botânico faz roteiro especial para escolas rurais

Quase 500 alunos serão recebidos com ‘banho de floresta’, jogos interativos e piquenique. Atendimentos acontecerão nos dias 12 e 13 de setembro

A programação para as comemorações da Semana do Cerrado em todo o Distrito Federal está recheada. No Jardim Botânico de Brasília, uma iniciativa quer aproximar (ou apenas ampliar essa aproximação) as crianças do bioma, levando estudantes de escolas públicas rurais para entendê-lo melhor. 

Foto: Jardim Botânico de Brasília/Divulgação

A equipe da Educação Ambiental do JBB vai, por exemplo, recepcionar 496 alunos – com direito a ‘banho de floresta’, jogos interativos, piquenique e muito transmissão de conhecimento. Os atendimentos vão acontecer nos dias 12 e 13 de setembro.

As visitas serão organizadas em cinco grupos temáticos, com 40 crianças em cada. O roteiro será dividido em estações e em cada uma delas o educador ambiental abordará assuntos diferentes – e sempre demonstrando a importância da preservação do meio ambiente. 


Confira a programação

Lanche na área de piquenique e parquinho infantil

Momento lúdico para as crianças brincarem na casa da árvore e outros brinquedos;


Casa de Permacultura

Foto: Jardim Botânico de Brasília/Divulgação


A unidade do Jardim Botânico de Brasília demonstra um sistema de produção planejado, onde a natureza trabalha em seus vários ciclos. O espaço foi construído com técnicas de bioconstrução, reunindo tecnologias milenares e inovações recentes. E em sua volta há uma pequena agrofloresta, sistema de captação de água da chuva e outros elementos que agregam conceitos de sustentabilidade.


Espaço Ciência
O ambiente oferece acesso a exemplares de animais taxidermizados e plantas do Cerrado. Além disso, há os esqueletos e crânios de diversos animais, insetário e exposição de sementes e fungos. Todos esses elementos juntos promovem uma verdadeira imersão na biologia e geografia do Cerrado e cumprem a proposta do local que é levar ao visitante informação e conhecimento sobre o trabalho científico e de pesquisa desenvolvido no JBB e na Estação Ecológica.

Jardim de Cheiros
Promove a interação dos visitantes com a natureza, através do estímulo dos cinco sentidos. As plantas são organizadas por suas características medicinais, aromáticas e condimentares, e seus canteiros formam um desenho de linhas sinuosas, em perfeita harmonia com o ambiente. Este espaço proporciona múltiplas intervenções pedagógicas em percurso sensorial: a descoberta de sabores, cheiros e texturas, que surpreendem por trazer à memória lembranças há muito adormecidas.

Trilha ou ‘banho de floresta’

Foto: Jardim Botânico de Brasília/Divulgação


São espaços de leitura da paisagem para construção de valores e tomada de atitudes em relação à natureza. O principal objetivo é estimular o visitante a conhecer e respeitar as plantas, conscientizando-o a respeito de sua importância para o equilíbrio ecológico e o bem-estar social. No dia do Cerrado, a equipe da Educação Ambiental levará os grupos pela trilha asfaltada, passando pelas estufas e chegando ao parquinho infantil.


A abordagem em cada um desses espaços dependerá da idade dos estudantes. Os mais novos são levados a experimentar e vivenciar o contato com os elementos da natureza. De acordo com a equipe da Educação Ambiental do JBB, o principal nesses casos é o desenvolvimento cognitivo, que é aquele relacionado ao raciocínio, pensamento, memória, abstração, imaginação e linguagem.

O passeio dos mais velhos trabalha a parte de sensibilização e conscientização. A ideia é despertar nos alunos o sentimento de pertencimento àquela realidade e a partir daí estimular escolhas mais conscientes e a preservação ambiental.

Eu amo o Cerrado
O Brasília Ambiental também marca presença nas festividades da Semana do Cerrado, principalmente no evento programado para este domingo (8), às 10h, no Zoológico de Brasília.

Lá, o órgão irá lançar oficialmente o site Eu amo o Cerrado. Nele, o usuário vai ter a oportunidade de conhecer as espécies de aves, mamíferos, árvores, frutos e peixes presentes nas unidades de conservação. 

Realizado pela Educação Ambiental do Instituto, o projeto parte da perspectiva de que “só cuida quem ama e só ama quem conhece”. Nos dias 10, 11 e 12, por meio do programa Parque Educador, serão realizadas aulas sobre meio ambiente em diversos parques e unidades de conservação, com alunos de escolas públicas.

* Com informações do Jardim Botânico de Brasília e do Brasília Ambiental