11/9/19 14:55
Atualizado em 11/9/19 às 14:56

Unidades básicas de saúde se mobilizam em campanha contra o suicídio

UBSs de Taguatinga e Vicente Pires têm programação extensa para o Setembro Amarelo

Nesta quinta-feira (12), a equipe da Unidade Básica de Saúde (UBS) 1 de Vicente Pires fará uma roda de conversa com a população sobre a prevenção ao suicídio. “Você não está sozinho” é a frase que abre o convite para a atividade, que inclui automassagem, tai chi chuan e Qi Gong (pronuncia-se Chi Kun). O início está previsto para às 7h30, no 3º andar.

Com uma programação organizada para todo este mês, as Unidades Básicas de Saúde da Região Sudoeste estão desenvolvendo várias outras atividades sobre o suicídio. 

A atividade foca em pacientes que buscam todo tipo de atendimento nesses locais e investe na formação dos servidores. Os profissionais também estão indo às ruas e escolas para chamar a atenção para a valorização da vida.

“A população está recebendo muito bem as informações sobre a valorização da vida e a prevenção ao suicídio que nossas equipes estão divulgando”, informa a terapeuta ocupacional da UBS 3 de Taguatinga, Nadja Villela. 

“Buscamos esclarecer que, nas unidades básicas, também dispomos de profissionais e atividades que podem auxiliar na prevenção e tratamentos da saúde mental. E ainda informamos que estamos sempre prontos a recebê-los”, ressalta.

Nesta unidade, a primeira atividade foi realizada na última terça-feira (10), quando aconteceu uma ação pelo Dia Mundial de Prevenção ao Suicídio. Houve distribuição de abraços grátis na faixa de pedestre em frente à unidade e sensibilização sobre o tema.

A equipe multidisciplinar do Núcleo de Apoio à Saúde da Família (Nasf) tem programado, para a manhã do dia 17, uma ação no Centro de Educação 6 de Taguatinga e, para o dia 26, um treinamento em serviço para profissionais da UBS 3 de Taguatinga, com o apoio do Centro de Valorização da Vida (CVV).

Já a UBS 1 de Taguatinga planejou, para o dia 26, um encontro com os usuários da unidade com o tema Aprendendo a identificar sinais que podem salvar vidas. A atividade terá início às 14 horas.

* Com informações da Secretaria de Saúde-DF