12/9/19 12:47
Atualizado em 12/9/19 às 20:06

Evento celebra Juscelino Kubitschek e os 38 anos do Memorial JK

Aniversário do ex-presidente da República e criador de Brasília é comemorado em cerimônia com a presença do governador do DF, Ibaneis Rocha, além de familiares do estadista e autoridades

Governador Ibaneis Rocha homenageou JK em cerimônia no Memorial JK, que comemora 38 anos. Foto: Renato Alves/Agência Brasília

Doze de setembro. Especial para a história de Brasília, a data recebeu as devidas homenagens nesta quinta-feira (12) para comemorar os 38 anos do Memorial JK, dia também que o ex-presidente da República Juscelino Kubitschek faria 117 anos e, ainda, o Dia do Pioneiro.

A cerimônia que lembrou esses eventos ocorreu no Memorial JK, no centro de Brasília, com a presença do governador do Distrito Federal, Ibaneis Rocha; de Anna Christina Kubitschek, neta de JK e diretora do Memorial; e de autoridades e secretários de governo (veja mais no vídeo abaixo). Alunos da rede pública de ensino visitaram o espaço e conheceram mais sobre a vida e obra do fundador da capital.

“A política que se faz hoje precisa repensar a história de Juscelino, que fez uma política de integração nacional, produziu tanto desenvolvimento, alegria e esperança para a população. Esse exemplo está contado nas ações que JK fez com sua equipe. Está na hora de olharmos para o passado e colher exemplos como o de Juscelino, que abdicou de uma carreira de médico e de sua cidade Belo Horizonte para construir uma capital com esse espírito e trazer a integração nacional”, disse Ibaneis Rocha.

Governador Ibaneis Rocha homenageou JK em cerimônia no Memorial JK, que comemora 38 anos. Foto: Renato Alves/Agência Brasília

Antes da cerimônia, o conselheiro do Memorial JK, Paulo Octávio, falou sobre o ex-presidente e sua obra. “Essa é uma homenagem ao pai de Brasília, fundador da nossa cidade e um presidente que soube governar e trouxe o progresso para o nosso país. A construção de Brasília é uma enorme epopeia, não há nada igual no Brasil”, destacou.

Após o discurso, os convidados foram ao segundo andar do Memorial onde encontra-se a Câmara Mortuária, espaço que é a morada definitiva do estadista mineiro. O governador do DF deixou flores no túmulo de JK e fez preces. O espaço tem paredes esculpidas por Athos Bulcão e um vitral feito por Marianne Peretti.

História
Inaugurado oficialmente em 12 de setembro de 1981, o Memorial JK tem 5.784 metros quadrados de área construída e reúne acervo pessoal e político do ex-presidente. São fotos, maquetes, vestes e imagens que retratam a vida de JK e a construção da capital.

As comemorações do aniversário de 117 de JK e de 38 anos do Memorial seguem ao longo do dia e dos próximos meses. Uma das obras é a transformação de cinco anos de discursos do ex-presidente em livros. A primeira obra, com as falas proferidas em seu primeiro ano de governo, em 1956, será disponibilizada nesta quinta-feira (12), em sessão solene no Senado Federal. Outros lançamentos estão previstos até 12 de setembro de 2021, quando JK completaria 119 anos.

Secretários de governo marcaram presença no evento, entre eles Adão Cândido (Cultura), Ruy Coutinho (Desenvolvimento Econômico) e Vanessa Mendonça (Turismo), além do diretor-presidente do DER, Fauzi Nacfur. A senadora pelo DF, Leila Barros, o senador Randolfe Rodrigues (AP), e o presidente da Câmara dos Deputados do DF, Rafael Prudente, também prestigiaram o ato.

Assista ao vídeo:

Galeria de Fotos

Evento celebra Juscelino Kubitschek e os 38 anos do Memorial JK